Menu

sexta-feira, 11 de julho de 2014

A Culpa É Das Estrelas: "Modinha" ou não?

O que dizer de um filme arrecadou quase 5 milhões de reais no Brasil? Que foi o terceiro filme mais assistido no Brasil, e o quarto mais assistido nos EUA? Muitos irão dizer que é "modinha"... Mas estamos aqui para avaliar (será que é a palavra certa?) o filme.
O filme de hoje, depois de muito tempo sem postar, é A Culpa é Das Estrelas (será?) de Josh Boone.
Começamos pelo diretor, não muito conhecido com só apenas dois filmes em sua carreira (o outro foi Ligados pelo Amor, que por sinal é muito bom). Talvez por ser "novo" na carreira, muitos não iriam concordar, ou até que não seria bom. Mas um filme que tem 126 minutos, um pouco mais que o normal, já se espera um filme bom, com detalhes importantes que tem o livro.
Livro. Claro que tinha que tocar neste assunto. Dizem as más línguas que muitos leram só depois que virou famoso, quando soubemos que ia virar um longa metragem. Eu mesma li quando já era meio famoso, mas antes da "grande" notícia. Mas todos que leram de verdade, tem que concordar que não vimos muitas diferenças entre ambos.
Outro assunto que teve muita discussão foi a escolhas dos principais atores. Eu não conhecia eles, mas algum tempo antes vi Divergente em que ambos trabalham e juntos... Acho que suas atuações surpreenderam a maioria dos fãs, sendo que vários falavam que não ia dar certo por causa que não eram parecido de como o livro descrevia ou tinham imaginado. Isso para mim é pura bobagem. Uma atuação está além da beleza. Gostei bastante de ambas as atuações, conseguiram passar o personagem para quem assistia.
Quando fui assistir, fui na estréia do filme aqui em SP, e o cinema estava completamente lotado, até achei que na hora que fui comprar os ingressos com minhas amigas não ia conseguir. Só sei que quando entrei na sala, foi uma surpresa muito agradável ver completamente lotada, principalmente de garotas ( por que será?). Do meio do filme para o final, mais da metade da sala começou já a mostrar sinais de choro. Isso em nenhum momento aconteceu comigo (talvez possa ser estranha!), mas acabou o filme, e mais da maioria, apenas poucos, não estavam nos prantos. Acho que aqueles choros até foram aceitáveis, tirando alguns que já estavam irritando.
Enfim, gostei muito do filme, conseguiu passar toda a mensagem que o livro passa, sem tirar nada. Não tenho outra coisa para dizer, nem para por, nem para tirar. Foi apenas perfeito.


Carol.

Um comentário:

  1. "Acho que aqueles choros até foram aceitáveis, tirando alguns que já estavam irritando." HUSAUHSA nem sei de quem vc ta falando né Carol? Ficou muuuito maneiro o texto!!!

    ResponderExcluir