Menu

sábado, 13 de setembro de 2014

Resenha - Eu Sei O Que Você Está Pensando


"Se alguém lhe pedisse para pensar em um número, sei em que número você pensaria. Não acredita? Pense em qualquer número de um à mil. Agora veja como conheço seus segredos."
 "Agora sabia exatamente o que as palavras significavam. Era de uma simplicidade arrepiante: Pela vida que você tirou,você dará a sua vida. O que você fez será feito com você."


 Já pensou se alguém, que você não conhece, descobre o que você está pensando? Horrível, não? Principalmente de for um número, que é ainda mais difícil. E nesse livro vamos descobrir que nosso suspeito tem essa capacidade. Só não se engane, pois não é um livro de poderes telepáticos... é somente um assassino, mas a questão é: como ele conseguiu fazer isso?
 Quando o personagem Mark Mellery recebe uma carta de um desconhecido pedindo para pensar em número, ele faz o mais óbvio, pensa no número 658, e ao abrir a outra carta, descobre que o autor dela previu corretamente.
 Desesperado, ele vai pedir ajuda a um velho amigo, o detetive aposentado David Gurney. Com o apelido "superdetetive", recebido da imprensa, David vai achar um vilão à sua altura. Com pistas sem sentido, Gurney, aceita o trabalho como consultor na investigação, coloca sua vida em risco, junto com seu casamento.
 Só li, por enquanto, este livro do John Verdon. Mas sua escrita me cativou, apesar do começo relativamente devagar. E por causa disso, pretendo ler seus outros livros.
 O personagem principal (David Gurney), me conquistou rapidamente, por que além de sua mente brilhante, que consegue ver coisas que outros policiais não conseguem, ele tem vários problemas em seu casamento, alguns segredos, que a todo instante você que saber qual é, e vários sentimentos de culpa, por vários motivos. Sua esposa é uma pessoa interessante de se ver, pois ela a todo instante quer que seu marido deixe o trabalho que pegou, mas ao fazerem perguntas sobre o caso, ela sempre tem um outro ponto de vista, que nunca ninguém vê.
 Outra coisa que me encantou, além do título (que vamos concordar, chama a atenção de qualquer um), foi a capa. Só olhando ela, sem ter lido o livro, já é uma coisa de outro mundo, mas ao lê-lo, percebe-se que tem uma gigantesca importância e relação com todo o desenrolar da história.
 Então só posso dizer uma única coisa, li, aprovei, e indico sem nem pensar duas vezes, e pode ter certeza que vou descobrir o que você vai pensar no final... rsrsrs.
 E você, já leu ele? Gostou? Leu algum outro livro da coleção do detetive Gurney? Tem algum outro para recomendar? Fala aqui no comentário, que vamos ficar muito feliz de lê-lo. Não esqueçam de se inscrever, e compartilhar com os amigos, é de imensa ajuda!
 Hoje fico por aqui, boa leitura!

Carol!

Nenhum comentário:

Postar um comentário