Menu

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Os Bons Suicidas!


"Por que esse homem de trinta e seis anos, com um trabalho fixo e bem-remunerado em uma conhecida empresa do setor de cosméticos, sem maiores problemas financeiros que os habituais e sem antecedentes de nenhum tipo, cometeu esses assassinatos que repugnam a qualquer consciência? Quando lhe terá ocorrido acabar com a vida da esposa e da filha? Em que momento a loucura se apoderou dele e deformou a realidade cotidiana até convencê-lo que a morte era a única saída possível?"

"Os bons suicidas", do espanhol Toni Hill, Editora Tordesilhas, continuação de "O verão das bonecas mortas", aquele mesmo, que já teve resenha aqui e que me deu muitas noites de insônia. Isso só tinha acontecido com a coleção Millennium. Agora me encontro a mercê de um ótimo escritor, que te prende, amarra e intriga. E eu ADOROOOOO essa sensação!
"Os bons suicidas" vai te surpreender do começo ao fim. Ele é o segundo volume de uma trilogia e a história tá ficando cada vez melhor. Ele vai amarrando as coisas de uma forma quase desesperadora. Quando ele termina uma você já sabe que vai continuar porque ele já deixou uma interrogação em sua vida que só vai cicatrizar quando sair o próximo livro. E isso será um grande problema. NÃO SEI QUANDO LANÇA O PRÓXIMO!!!!
Tá aí um escritor não-nórdico (rsrsrs) que merece muita atenção! Suas histórias são bem contadas, amarradas e coesas. Seus personagens enigmáticos, problemáticos, fantásticos.
Agora, preciso lhes fazer uma confissão: É mais uma daquelas capas ridículas!!! Lamentável. Só a ignorei porque já tinha lido o primeiro e me encantado, então NÃO me atentei a isso na hora de comprá-lo. Mas é de chorar. Feia demais!!!
Em "Os bons suicidas", reencontramos Héctor Salgado, o inspetor de polícia de Barcelona, um homem de cabeça quente e reações viscerais. No meio de uma madrugada insone, ele é informado do suicídio da secretária de uma grande empresa de cosméticos numa estação de metrô da cidade. Durante a investigação, descobre que, meses antes, outro funcionário da companhia também havia se matado, levando consigo a mulher e a filha. Sara e Gaspar tinham participado de um treinamento de RH para melhorar a comunicação e a interação entre colegas. Mas algo acontecera ali - disso o Inspetor Salgado não tinha dúvida - , algo que agora os ameaçava e que era grave o suficiente para submetê-los a um nefasto pacto de silêncio. Enquanto isso, a inquieta agente Leire Castro, subordinada de Héctor, aproveita a licença-maternidade para investigar por conta própria um assunto delicado que cerca a vida pessoal do chefe.
Com personagens ricos em matizes e um ritmo vertiginoso, Toni Hill consegue prender a atenção do leitor desde a primeira linha, conduzindo-o com firmeza até o final inesperado e desconcertante.
Se você gosta de um bom suspense policial, destes que você não consegue parar de ler e depois fica frustada porque ainda não saiu o próximo, Toni Hill é o cara.
RECOMENDADÍSSIMO!!!

Cláu Trigo

4 comentários:

  1. Oi Cláudia, Não conhecia esse livro e agora estou louca para terminar "Reconstruindo Amélia" e começar esse. Obrigada pela dica.
    Gisele
    http://conchegodasletras.blogspot.com.br/2015/04/filmes-series-sherlock-holmes-atraves.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.
      Esse é um livro que recomendo muito!!!
      Quando ler, passa aqui para trocarmos figurinhas...
      Um abraço.

      Excluir
  2. oiiii!! Vim conferir o post novo porque eu sempre esqueço de comentar mesmo eu vindo sempre que eu lembro. Como eu sigo um monte de blogs eu nunca sei quando cada um vai postar um texto novo e tal kkk eu fico todo perdido.. Enfim, aqui estou eu e adorei o post. Abraços, Guto!

    lumenseries.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Guto.
      Que bom que passou por aqui e melhor, gostou do texto. Fico muito feliz.
      Apareça sempre.
      Um abraço.

      Excluir