Menu

sábado, 23 de maio de 2015

Brilhante! - Presságio: O Assassinato da Freira Nua


"- Só é louco quem fala demais! Porque, se você não fala nada, as pessoas não adivinham o que está dentro da sua cabeça! Pode ser a pirada mais demente de todas! Mas se você não fala nada, você é normal."

Vocês não sabem o quanto estava querendo ler "Presságio - O Assassinato da Freira Nua", do Leonardo Barros, (Selo Novos Talentos/Editora Novo Século).
A sinopse, a lindíssima capa, o título, tudo me chamou a atenção. Além de ser MAIS um livro policial e nacional!
A história vai nos contar sobre um serial killer obcecado por freiras, que ao matá-las, a deixam nua. Ao mesmo tempo que os assassinatos estão acontecendo, conhecemos Alice, uma adolescente que diz ter visões (os presságios). Enquanto todos os psicólogos a consideram meio biruta, ela jura ter visto o assassinato da segunda freira, conseguindo ver até como o assassino estava vestido na hora.
Mas será que essas visões são reais? E se são, como irá fazer para acreditem nela? É em cima dessas questões que Alice vai sozinha procurar respostas, procurando o serial killer e confirmando seus presságios.
Para leitores que estão entrando agora neste mundo policial talvez ache o livro um pouco pesado... Mas quem gosta de ficar nervoso a cada nova surpresa, quem gosta de adivinhar o assassino, vai se deliciar com esta história. Você nunca consegue acompanhar o raciocínio do autor, ele sempre está um passo a sua frente. Quando você acha que finalmente descobriu as respostas de todas as perguntas, aparece algo que muda todos os seus pensamentos!
E mais uma vez um livro policial/suspense me pega desprevenida e eu não consigo adivinhar a tal pessoa ou seus motivos. Até agora fico com esse sentimento de lerdeza. Fazer o que! Mas vamos à luta para vencer essa batalha, rsrs.
Enfim, gostei bastante do livro! Me surpreendeu mais do que esperava e isso é muito bom, pois mostra a força que os autores nacionais estão ganhando. E apoio muito isso. São eles que temos que procurar neste mundo cada vez mais igual!
Recomendadíssimo!

Até a próxima e boa leitura!
Carol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário