Menu

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Nesse Frio, Boneco de Neve Para Aquecer


"- Por que elas vão? - perguntou o menino. - Essas pessoas que voltam?
Olhos iguais, pensou Harry. Perguntas iguais. As importantes.
- Por vários motivos - explicou Harry. - Algumas pessoas se perdem. E existem várias maneiras de se perder. E algumas pessoas simplesmente precisam de um tempo sozinhas e desaparecem para ter um pouco de paz."

Existem várias explicações para minhas noites de insônia, uma delas passou a responder pelo nome de Jo Nesbo.
Esse escritor de Oslo sabe como deixar minhas noites tensas e meu humor alterado.
Li o "Boneco de Neve" em duas noites, e devo  confessar que poderia ter sido em menos tempo se não precisasse me alimentar, tomar banho, ter - pelo menos - 4 horas de sono para poder manter meu humor aceitável.
Agora, pouco mais de uma semana que acabei de lê-lo, ainda não me desliguei por completo da história. Penso em algumas histórias como se vê um filme, e é justamente isso que poderia vir a ser "Boneco de Neve", um excelente filme de suspense, totalmente inusitado, estingante, nervoso.
É novembro na Noruega; a primeira neve do ano cai sobre a fria cidade de Oslo. O pequeno Jonas acorda no meio da noite e percebe que sua mãe não está em casa. Ele caminha pelos corredores silenciosos, até se deparar com pegadas molhadas na escada. No jardim, nota uma figura solitária: um boneco de neve sob a luz da lua, com os olhos negros voltados para a janela do quarto. Em torno do pescoço branco, um pano cor-de-rosa, a echarpe que o menino deu à mãe no Natal.
No dia seguinte, a polícia é acionada pelos vizinhos, e o inspetor Harry Hole é chamado. Embora seja comum que desaparecidos retornem justificando o sumiço com um motivo banal, ele suspeita haver alguma ligação entre o destino da mãe de Jonas e uma carta que recebeu assinada pelo autointitulado "Boneco de Neve". Enquanto avançam nas investigações, o inspetor e sua equipe se veem diante de vários casos similares não solucionados na última década: todas as vítimas são mulheres casadas e com filhos, sempre na primeira neve do ano.
Quando outra mulher desaparece e um macabro boneco de neve é encontrado próximo à floresta onde fica a casa dela, Harry conclui que, pela primeira vez, confronta um serial killer em seu próprio terreno. Porém esse é um assassino que cria suas próprias regras, capaz de quebrar o padrão apenas para manter o jogo interessante, enquanto atrai  o inspetor para uma trama complexa e mortal.
E como complexa é a história. E como cada detalhe é bem definido. Tudo é muito vivo, muito claro. Acabei me apaixonando pela segunda vez pelo detetive Harry Hole  - a primeira foi no "Garganta Vermelha" - e já sei que vou me encantar mais uma dezena de vezes. Acho que é o escritor que mais se aproximou de Stieg Larsson até hoje foi Jo Nesbo, o que me encanta,
Então #ficadica.
Até mais.

Cláu Trigo

8 comentários:

  1. Olá!
    Sempre tive interesse em ler os livros de Jo Nesbo, mas acabo deixando de lado pra evitar noites mal dormidas hahaha a história de Boneco de Neve parece ser no mesmo estilo de O Colecionador de Ossos. Acho que darei uma chance a leitura.

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julia, dê todas as chances para Jo Nesbo, ele é demais e virou uns de meus queridinhos, rsrsrs. Não li O colecionador de ossos, assisti um filme com esse nome e imagino que seja o mesmo. O filme é bom demais! Se a linha editorial for a mesma vou procurar ler, apesar de gostar sempre de fazer o caminho contrário: livro e depois filme, mas vou anotar a dica.

      Abraço

      Excluir
  2. Olá, tudo bom?
    Sempre vejo falar muito bem desse livro, e sua crítica só aumentou minha expectativa para com ele. É ótimo saber que você o indica. Parabéns pela resenha! Beijos,
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jessica.
      Que bom que gostou da resenha, garanto que ainda é pequena diante da boa história de Nesbo. Se conseguir ler, me avisa...

      Beijos

      Excluir
  3. Ola Clau lindona
    A premissa já me deixou super curiosa com o desenrolar desse livro, uma ideia muito bem colocada, o boneco de neve e serial. Já quero ler. Dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, Joyce, garanto que você não vai se arrepender, na verdade vai querer ler mais Jo Nesbo. Eu virei suspeita para falar, pois ele virou uns de meus protegidos e queridos, rsrsrs.
      Quando ler, passe aqui e me conte sua experiência.

      Beijos

      Excluir
  4. Deixei de comprar numa promoção por falta de feedback (levei outra obra). Mas agora sei que não devo deixá-lo passar novamente. Gostei da resenha e parece ser um ótimo livro. :)


    http://legadodaspalavras.blogspot.com.br/2015/08/nanquim-nova-antologia-da-andross-esta.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, Hugo, não acredito que deixou Nesbo na prateleira, rsrsrs.
      Seus livros são bons demais, Boneco de Neve acredito que seja o melhor dele. Quando cruzar com ele de novo, leve-o correndo para a casa e separe o chocolate quente e o cobertor, pois vai virar noites lendo compulsivamente... Garanto!
      Depois me conte...

      Abraços

      Excluir