Menu

sábado, 16 de janeiro de 2016

Enlouquecedor, Porém Brilhante - A Menina Submersa


"O que mais tememos não é o conhecido. O conhecido, por mais horrível ou prejudicial à existência, é algo que podemos compreender. Sempre podemos reagir ao conhecido. Podemos traçar planos contra ele. Podemos aprender suas fraquezas e derrotá-lo. Podemos nos recuperar de seus ataques. Uma coisa tão simples quanto uma bala poderia ser suficiente. Mas o desconhecido desliza através de nossos dedos, tão insubstancial quanto o nevoeiro."

Depois do "Clube da Luta" achei que não seria tão difícil fazer uma resenha... engano meu. "A Menina Submersa", de Caitlín R. Kiernan,  Editora DarkSide, é um livro impossível de passar para as palavras, de descrevê-lo.
Ele é tão bem escrito e com uma história tão boa, tão magnífica, que as palavras são poucas para dizer tudo aquilo que é necessário. Antes mesmo de dar um resumo e meus pontos de vista, tenho uma coisa para dizer: parem! o que estão fazendo neste exato momento - até mesmo de ler essa resenha, depois vocês voltam ;) - e vão ler esse livro. Só isso.
Depois que este momento de êxtase passou, por enquanto, falarei um pouco dessa obra para conhecerem, pelo menos o básico.
Só aviso que não entrarei em muitos detalhes para não dar possíveis spoilers.
Acompanhamos a vida de India Morgan Phelps, ou Imp, como preferirem. Uma personagem esquizofrênica e paranoica, que tem na família um histórico de suicídios. Para tentar fugir dessa "maldição", Imp começa a escrever um livro de memórias para reconstruir seus pensamentos, buscar em suas lembranças uma resposta para o encontro com Eva Canning, uma mulher estranha, desconfiável, que com seu canto de sereia - como diria a narradora - leva para as profundezas da mente humana. Além, é claro, de retratar as relações com sua namorada Abalyn.
Como diz o próprio livro, não sabemos se podemos confiar em Imp e seus escritos. Não sabemos se aquilo que está escrito é real ou não. Se é loucura ou lucidez. Se realmente existiu ou é só a imaginação gigantesca de India. O livro vai passando de suas loucuras para atos de lucidez numa rapidez imensa.
O mais incrível é que Imp tem total consciência de sua loucura e está o tempo todo tentando lutar contra aquilo. Não acabar com o mesmo final que sua mãe e sua vó. E, ao mesmo tempo, ela é brilhantemente inteligente, mas de uma forma obsessiva. Ela vai citar vários pintores e quadros - tanto reais quanto imaginários - escritores e músicas que o tempo todo queremos dar uma pausa para pesquisar, para saber até que ponto eles são reais ou não.
A relação dela com sua namorada, Abalyn é uma coisa muito bonita, pois elas são completamente opostas. Enquanto Imp gosta de músicas antigas, Abalyn gosta de cantores atuais. Ao mesmo tempo que Abalyn ama jogar - que é seu trabalho, fazer resenhas de jogos -, e assistir filmes e TV, Imp quase não entende nada disso. Todo o carinho que Abalyn tem com Imp, mesmo com todos os problemas. é muito bonito e interessante de se ler.
A escrita de Caitlín é excelente. O comentário do Neil Gaiman (<3) na capa do livro diz tudo: "Poucos escrevem como Caitlín". Depois desse livro só sei uma coisa: de agora em diante vou ler tudo que ela publicar!
Mesmo depois de tudo que escrevi ainda não passei tudo que o livro faz com a gente. Vou repetir o que já disse lá em cima: o único jeito de entender tudo isso é lendo!
Então, só leiam!
Acho que nunca implorei tanto para as pessoas lerem um livro como esse. O mundo deve conhecer essa obra-prima que infelizmente tem ainda poucos fãs. A DarkSide fez um trabalho impecável com esse livro, ainda mais com a edição mais recente, que é LINDA!!! Se alguém quiser me dar, estou aceitando ;) Super mereceu o prêmio Bram Stoker.

Obs.: Esse livro era para ter saído ano passado, para o último desafio do ano... Só que não deu certo. Sorry!

Espero que tenham gostado e boa leitura!
Carol!!!

4 comentários:

  1. Olá Carol!
    Tenho curiosidade em ler esse livro mas não sei se iria gostar. Não curto muito isso de não poder confiar na informação, se o que ela pensa é real ou não. Mas sua resenha me deixou bastante curiosa!
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas | SORTEIO 250 SEGUIDORES! NOS SIGA E PARTICIPE :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thalita!
      Acredita que também não sou muito fã... Mas esse me conquistou de um jeito que é até difícil de explicar.
      Que bom que ficou interessada! Realmente espero que leia. Talvez te surpreenda.
      Bjss

      Excluir
  2. Morrooo de vontade de ler esse livro, acho minha cara.

    adorei sua escrita.

    Seu puder, passa no meu blog e confira minha resenha nova.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é muito bom, leia, acho que vai gostar.
      Muito obrigada mesmo.
      Com certeza passarei!
      Bjss

      Excluir