Menu

segunda-feira, 21 de março de 2016

Os Assassinos do Cartão-Postal - Resenha/Desafio


"Ele se deitou na cama de baixo com a foto de Kimmy no colo. Jacob tinha identificado o cadáver da filha em um necrotério na periferia de Roma, no Ano-novo. Foi o primeiro dia do pior ano de sua vida.
Este ano.
Ele pegou a pistola e colocou o cano na boca, como já tinha feito em tantas outras noites, sentindo o gosto de pólvora e do metal, buscando conforto na ideia de que isso podia terminar. Um leve movimento do dedo e o desespero da saudade e da perda teria um fim.
Ainda não. Não até que ele encontrasse os assassinos de Kimmy."

Primeiro livro do desafio referente ao mês de Fevereiro. E continuamos com leituras muito boas.
Já fazia um tempo que estava querendo ler James Patterson, porém não sabia por onde começar... Então, como tinha comprado "Os Assassinos do Cartão-Postal" (Ed. Arqueiro) na Bienal de 2014 e acho essa capa linda, foi meio que unânime que seria esse o livro escolhido. E o melhor: é um livro único, não faz parte de nenhuma série do James Patterson.
Uma série de assassinatos está ocorrendo por toda a Europa: Paris, Copenhague, Berlim e Estocolmo, além de outras cidades. Os assassinos matam jovens casais que estão de viagem. Mas tem um detalhe que liga todos eles: antes de cada vítima, os assassinos mandam um cartão-postal do local para o jornal da região. E é a partir daí que a história começa.
Temos os capítulos divididos por três visões: os dos assassinos, o do detetive americano Jacob Kanon e da repórter sueca Dessie Larsson, que recebe um dos cartões-postais.
Temos Dessie, uma repórter pequena dentro de seu jornal, e que não tem certeza se está sendo racional em suas escolhas para ajudar a pegar os assassinos. Paralelamente, temos Jacob, que está obcecado com esse caso - a primeira vítima foi sua filha e o namorado.
A leitura fluiu, os capítulos são curtos, e o resultado foi uma leitura rápida. Adoro nos livros quando os capítulos não são longos, a leitura é muito mais rápida e fácil. Os personagens são bem construídos, porém teve algumas partes que era meio desnecessário ele ter trabalhado, o que diminuiu um pouco a qualidade da leitura.
 Na minha opinião, a melhor personagem sem dúvida é a Dessie, pois apesar de ela não ser nenhuma especialista em assassinatos, ela é a que mais ajuda a polícia sueca e é a que vê detalhes que ninguém mais consegue enxergar. Porém, teve uma parte que diminuiu a grandeza da personagem e da história dela: um relacionamento que ela terá no decorrer da história. Não precisava daquilo, e pareceu mais um jeito de forçar algum romance que não precisava ter.
Adorei o fato dos crimes ocorrerem em países europeus diferentes. E olha que eles passaram por lugares muito bonitos. Além, é claro, que a história principal vai se passar quase que por inteira na Suécia, simplesmente o país que eu gostaria de morar, rsrs. Sem contar que passam pela Alemanha, França, Grécia, Noruega <3 e Finlândia, entre vários outros países. Com certeza isso foi o que mais gostei no livro, e achei super diferente.
Enfim, é um livro bom e acho que fui bem introduzida aos livros do tão falado James Patterson, diferente do que aconteceu com o Harlan Coben... Teve seus erros e não é O LIVRO, mas é bom para ter uma leitura rápida e ter uma primeira impressão.
O final que achei decepcionante, e muito! Poderia ter acabado de vários jeitos, menos daquele. Além de ter sido meio previsível...

Já leram? O que acharam? Comentem para eu saber as suas opiniões!
Até a próxima e boa leitura!
Carol!!!

4 comentários:

  1. Oi Carolina,
    eu gostei tanto de sua resenha que irei ler esse livro, tomara q eu goste! Adoro o seu blog!

    Abraços e boas leituras!!!


    http://imaginacaodeumablogueira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amanda!
      Espero que goste. É um bom livro para conhecer a escrita do autor...
      Muito obrigada mesmo.
      Abraços!

      Excluir
  2. Eu adorei este livro, foi uma grande surpresa em formato de suspense. E também por se passar em países europeus, que foi bem diferente. E foi rápido de ler e nada cansativo mesmo.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostei demais, só achei o final meio fraco.
      Realmente uma das coisas que mais gostei foi essas passagens em vários países europeus.
      Isso é verdade. Que livro rápido de se ler!
      Bjss

      Excluir