Menu

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Young Adult Mais Poético Que Já Li!!!


"- O que falei sobre salvar as pessoas não é verdade. Você pode achar que quer ser salva por outra pessoa, ou que quer muito salvar alguém. Mas ninguém pode salvar ninguém, não de verdade. Não de si mesmo. Você pega no sono no pé da montanha, e o lobo desce. E você espera ser acordada por alguém. O espera que alguém o espante. Ou atire nele. Mas, quando você se dá conta de que o lobo está dentro de você, é quando entende. Não pode fugir dele. E ninguém que ama você consegue matar o lobo, porque ele faz parte de você. As pessoas veem seu rosto nele. E não vão atirar."

Esse é só amor! "Cartas de Amor aos Mortos", de Ava Dellaira, Editora Seguinte, virou meu livro "fofo". 
Literatura Young Adult, é adequadamente escrito de forma delicada, abrangendo um universo tão abstrato como a morte. Ele é absolutamente recomendado para todas as idades!
Já passou a fazer parte dos meus livros favoritos no Skoob e lembro dele o tempo todo, por sua sutileza, por sua delicadeza, por sua poesia.
Laurel é uma adolescente prestes a começar o ensino médio, mas decidiu mudar de escola para se afastar de todos que sabiam o que tinha acontecido. Ela não suportaria os olhares de pena e as perguntas que não conseguiria responder. Afinal, nem ela entendia o que havia ocorrido com May, sua irmã mais velha.
May sempre fora a estrela da família e cativava todos à sua volta. Laurel a admirava muito, sonhava em ser livre como ela e desejava fazer parte de seu mundo. Então, por que ela se foi?
Incapaz de encarar a situação, sua mãe viajou para a Califórnia sem previsão de retorno. Por isso, Laurel passou a alternar as semanas entre a casa do pai, vazia exceto pelos ecos das palavras não ditas, e a casa da tia Amy, uma mulher religiosa que se preocupava em garantir que a garota aceitasse Jesus no coração e não tivesse o mesmo destino trágico da irmã.
Até que a professora de inglês passa uma tarefa nada usual: escrever uma carta para alguém que já morreu. Laurel começa escrevendo para Kurt Cobain, o cantor favorito de May. A experiência parece lhe fazer bem, e então ela escreve para Judy Garland, Elizabeth Bishop, River Phoenix, Amelia Earhart... Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky.
O livro abrange a fase mais difícil de um ser humano que é a passagem da infância para a adolescência, e como se não bastasse a carga de responsabilidade que, de repente, somos "obrigados" a assumir, Laurel ainda teve que encarar inúmeros outros problemas, como a perda da irmã, que era sua melhor amiga e protetora, a separação dos pais, e a mudança da mãe para longe - essa que deveria ser seu porto forte, também não aguentou a perda e isolou-se do mundo, abandonando-a. 
O livro é muito rico em detalhes, As conversas são apropriadas, são inteligentes sem serem "sérias" demais. Tudo muito adolescentes, as festas, as conversas, as descobertas, mas também com muitas pitadas de responsabilidade e consciência.
Não percam tempo, se não leram, correm para viajar nessa viagem incrível de Laurel e suas cartas.

Cláu Trigo

19 comentários:

  1. Olá
    Eu também já li esse livro e concordo com você sobre tudo. Por sinal, adorei a sua resenha!É um livro riquíssimo em detalhes e é muito fofo e delicado mesmo. Impossível não se apaixonar né <3
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Faz algum tempo que eu conheço esse livro mas nunca tive um interesse para lê-lo, não que eu o ache ruim, não é isso, parece ser um bom livro mesmo mas acho que não estou no momento de ler. Eu gostei da sua resenha e de saber a sua opinião sobre a obra.

    ResponderExcluir
  3. Ao contrário de você, tive uma experiência muito negativa e a leitura não funcionou para mim. Achei a forma que a autora desenvolveu as cartas, muito sem noção e todas foram cansativas e idiotizaram as pessoas que já faleceram. Enfim, não gostei e é um livro que eu não recomendo.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi amoreca...
    Esse livro é fantástico... e confesso que quando li, despertou inúmeras emoções em mim... desde as melhores até as piores...
    Parabéns pela resenha!

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá Cláu,
    Esse livro é, mesmo, poético e é apaixonante também. A inteligência da protagonista e a forma como ela escreve as cartes de uma forma inteligente sem ser difícil, como você disse, é extraordinário.
    Senti muita empatia pela personagem e, muitas vezes, quis entrar nesse universo e falar para ela que coisas boas também poderiam acontecer, sabe?
    Curti muito sua resenha, parabéns.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu sempre vejo ótimos comentários sobre esse livro, mas ainda não tive a oportunidade de lê-lo.
    Acho a premissa dele bem diferente, o que aumenta meu interesse na obra. Além de ser um livro que aborda temáticas importantes.
    Gostei de saber que a obra é rica em detalhes e possui conversas inteligentes.
    To curiosa sobre as cartas e como a personagem vai lidar com a perda da irmã.
    Dica anotadíssima!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Eu adorei saber sua opinião! <3
    Poesia descreve Cartas de amor aos mortos.
    Eu li porque ganhei de uma amiga e foi uma leitura tão, tão, tão satisfatória, mesmo se tratando de um assunto tão sério. Tem tanto sentimento envolvido!
    Agora senti saudade da Laurel e dos seus questionamentos, um dia ainda vou reler.
    Beijos
    Historiar

    ResponderExcluir
  8. Este livro é incrível mesmo, li no ano passado e adorei. Achei o uso das cartas muito inteligente, deu uma continuidade diferente ao enredo. Recomendo também a leitura dele.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Oie...
    Esse livro é simplesmente um amor! Li ele no mês passado e achei linda a escrita de Ava Dellaira, ela conseguiu carregar todas as palavras do livro com sentimentos... Impossível não amar <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oiii,

    Nossa, esse é um dos meus livros prediletos. Laurel e Sky me encataram pelas reviravoltas da história e por ela ter conseguido se livrar do peso do passado, vivendo a sua vida como Laurel e não tentando ser a May. O jeito que a Sky mostra pra ela que ela é linda do jeito que ela é e que ela nao precisava ser como a May é emocionante.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Acho essa capa linda, e ainda não tive a oportunidade de lê o livro, mas já faz algum tempo que ele esta anotado na minha lista de futuras compras. Fico feliz que tenha gostado e espero gostar dele tanto quanto você. O livro parece ser muito rico em reflexões, talvez pelo tema abordado. Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  12. Eu acho a proposta desse livro bem interessante, mas nunca senti tanta vontade assim de ler. Acho que é porque não me interesso pelas personalidades para as quais ela escreve as cartas. Mas é claro que há um contexto por trás disso e é isso que deve ser o ponto forte do livro.
    E essa mãe, hein? Ao invés de ser um apoio pra filha, foge! =/

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Já vi inúmeeeeeeeras resenhas sobre esse livro e todos me recomendam. Mas eu não sinto mutia vontade de ler e não sei porque, talvez por ser mais adolescente, juvenil, não sei. Mas eu quero ler algum dia, se eu ganhar, será melhor ainda. Haha. Adorei a resenha.

    beijos :)

    ResponderExcluir
  14. Olá.

    Eu nunca li o livro, mas vejo muitas pessoas falarem bem sobre a obra. Agora lendo sua resenha fiquei muito interessada e curiosa p saber o que acontece na trama. E a autora vem p bienal de sp, né? Pena que não vou conseguir ir :/

    Amei a dica!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oie!
    Eu ainda não li esse livro, mas desde que vi sobre a publicação, fiquei a pensar que é um livro bem emocionante. Alguns amigos já leram, e gostaram bastante da trama, que foi bem envolvente durante a leitura. Espero ler em breve, quando tiver uma oportunidade.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  16. Adorei a premissa da obra! Eu também gostaria de escrever uma carta a Kurt Cobain. Penso que estas cartas devem ter sido um tipo de catarse para a menina processar o seu luto. Parece-me um livro muito lindo e sensível. eu estava com a intenção de dar uma maneirada nos acréscimos à minha lista de novas leituras, mas esse não vai dar para deixar de fora.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Eu tinha curiosidade com esse livro, na verdade tinha uma animação enorme para ler, mas fui vendo tantos comentários negativos que acabei desanimando, sabe? Mas lendo sua resenha fiquei animada de novo, imagino o quanto deve ser triste acompanhar a vida da personagem, a mesma passa por momentos muito difíceis, né? Mas imagino que deve ser uma bela história mesmo.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem? Já faz algum tempo que tenho vontade de ler esse livro, mas ainda não tive oportunidade. A estória parece ser muito boa...

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  19. Nossa! Não sei nem como definir o que sinto ao ler essa resenha sobre esse livro decerto maravilhoso. Gente, preciso conhecer essa obra de imediato! Cartas para pessoas mortas e reflexões sobre suas vidas e vida da narradora? Não tem jeito disso ser ruim de alguma maneira!

    ResponderExcluir