Menu

terça-feira, 20 de setembro de 2016

O Alucinante e Sensacional


"- Não, meu amigo. Somos lunáticos saídos daquele hospital, ali adiante na estrada, cerâmica psíquica, as cucas fundidas da humanidade. Gostaria que eu interpretasse um teste de Rorschash para você? Não? Está com pressa? Há, ele foi embora. Que pena! - virou-se para McMurphy. - Eu nunca havia percebido que a doença mental pode incluir o aspecto de poder, PODER. Pense nisso: talvez quanto mais louco um homem seja, mais poderoso pode tornar. Hitler é um exemplo. Se a gente se sente bem, algo faz o velho cérebro funcionar de novo, não é?Temos ai um bom tema para reflexão."

Mais um querido para a conta! 
"Um estranho no ninho", de Ken Kesey, da BestBolso era mais um daqueles livros que já estavam criando raízes na minha estante.
Fazia anos e anos que estava lá, só me observando, e eu, nada! Até que num belo dia de sol resolvi tirá-lo do seu aconchego e colocá-lo num lugar melhor: minha mesa de cabeceira, também conhecida por criado-mudo!!!
Promovi ele de cargo e lá fomos nós. Começamos então o nosso relacionamento. E eu, como sempre, torcendo para dar certo.
A primeira parte parecia que o negócio ia desandar. Não me parecia que ia dar certo. Não via futuro naquilo. Foi um único capítulo, longo, longo, longo. Imaginem: um único capítulo que quase 200 páginas. É de chorar. E além do mais é meio massante, cansativo. Muita informação com pouca ação. Ufa! Quando chegou as demais partes, a coisa mudou totalmente de angulo, andou de uma maneira frenética, alucinante. Foi que foi!
As páginas anteriores, a primeira parte, aquela que demorei cerca de uma semana para acabar, ficou pequena diante do resto do livro, as outras 300 páginas terminei em dois dias!
A primeira parte é muito informativa, chega, é verdade, a cansar; mas não desistam do livro. Ele é bom demais, louco demais, irônico demais. Tudo é mais!
"Um Estranho no Ninho", é um clássico da contracultura que retrata os psicodélicos anos 60.
O romance de Ken Kesey é inspirado em suas próprias experiências quando participou de pesquisas com drogas psicoativas no centro psiquiátrico do Menlo Park Veterans Hospital, Califórnia. O livro tem como protagonista R. P. McMurphy, um preso que escapa da condenação fingindo-se de louco. McMurphy é então internado em um hospício, sob a tutela da sádica Chefona, a enfermeira Ratched, que comanda os internos com suas rigorosas sessões de terapia e eletrochoque. Aos poucos McMurphy percebe que o hospício pode ser muito pior que a prisão, e nesse novo universo cercado por pacientes inseguros, ansiosos e constantemente dopados ele vai tirando suas próprias conclusões, criando seus laços de amizade e companheirismo.
São pessoas que buscaram refúgio da sociedade no hospício. Um livro louco, mais muito real. E atual!
É uma história sensacional. É engraçado. É forte. Faz rir e chorar. Você consegue se infiltrar nesse universo. E vai sair de lá levando na bagagem muito mais que somente lembranças. Pode acreditar.
Recomendo muito.
Abraço,

Cláu Trigo

24 comentários:

  1. Olá é ótimo quando a gente pega um livro para ler que já estava a tempos em nossa estante né?! Por seus comentários imagino mesmo que deve ser uma história sensacional. E adorei sua resenha!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    CAramba, como eu não conhecia esse livro?
    Adoro a contracultura americana e fiquei louca para conhecer essa história que você diz ser tudo isso, sensacional, engraçado, incrível, etc. Adorei a sua resenha super empolgada e eu coooom certeza vou conferir a obra.


    bjs =)

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Quem não tem um livro enraizado na estante que atire a primeira pedra! Rsrs, eu mesmo tenho um livro que foi o primeiro que comprei quando tinha 15 anos, e até agora ele está lá. Mas voltando aqui, eu não ocjejcoaba obra, mas tenho a impressão que já ouvi algo sobre ele, ou o título parece com outro kkk. Adorei conferir a sua resenha, e quem bom que o livro foi legal. Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Assim como você tenho centenas de livros criando raízes na minha estante. Não conhecia a autora e nem o livro, mas pela sua resenha deu para ver que a história é intensa e vai fazer o leitor refletir. Ele não é o meu gênero favorito, mas quem sabe leia ele um dia.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  5. Um único capítulo com 200 paginas???? Eu teria desistido... Ainda bem que você seguiu em frente e leu e nos trouxe a sua opinião, agora estou eu aqui, querendo ler também!!
    Adorei a dica
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Cláu,
    Meu Deus, um capítulo com um tamanho de um livro! Não sei se teria força de vontade para prosseguir com a leitura. A obra me pareceu bastante completa e complexa por conta do tema, acho que essa questão de drogas psicoativas bem interessante e fiquei bastante intrigada para saber como as coisas se desenvolvem com um homem vivendo num hospício. Vou anotar a dica, mas já sei que preciso ter força de vontade se quiser concluir a leitura.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Um só capítulo com 200 páginas?!! Acho que enlouqueceria hahhhaha. Mas colocando isso de lado eu achei a premissa interessante, e depois da sua resenha fiquei beeeem interessada na leitura. Parece ser bem maluco. Espero gostar da leitura também. Ótima dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. O filme é sensacional, realmente para mim foi inesquecível. Adoraria ler o livro também, e fiquei assustado com o capítulo de 200 páginas rsrs Mas tenho certeza que cada palavra deve ter contribuído para o restante que fluiu rápido. Quero ler demais.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Ainda bem que disse que o livro é bom, e vale a pena, pois depois de saber que o começo é bem demorado e tem muita informação, seria um livro que não continuaria na leitura. Bem interessante essa dica, e vou anotar o nome para ler futuramente.

    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Nunca pensei em ler esse clássico, mas uau... gostei muito da sua opinião. Saber que vale a pena manter a leitura, apesar de as primeiras 100 páginas serem cansativas e soarem introdutórias e explicativas demais, me deixou bastante curiosa. Vou anotar a dica, porque gosto de enredos "loucos" (rs).

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Cláu, tudo bem?
    Adorei a forma como você começou essa resenha hahahha. Eu ri aqui :)
    Que pena que o começo foi tão arrastado, mas que bom que depois a leiura fluiu e foi tão prazerosa. Nunca li o livro, mas confesso que fiquei bem curiosa, apesar do medo dessas primeiras 200 páginas ahhahahah
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. sério que o capitulo é longo assim??? :o
    sen ooor... eu tenho o livro aqui há uns anos mas até o momento não me senti na vibe pra ler... bom, pelo menos o restante da leitura compensa bastante...
    ele não vai ser lido esse ano, certeza haaahha
    mas vou tentar colocá-lo em metas de 2017...
    bjs...

    ResponderExcluir
  13. Olá, já li e concordo plenamente com você, é um livro incrível! Li por recomendação de uma amiga e sempre recomendo para outras pessoas. Não sei por que nunca vi o filme ainda, vou aproveitar e vê-lo neste fim de semana ;)
    Beijos, Luana

    ResponderExcluir
  14. Sei muito bem o que é ter um livro encalhado na estante! hahaha
    Nossa, um único capítulo com 200 páginas? Oo
    Gostei da trama, desse lance dele ter fugido ao se fingir de louco, mas parece que o tiro saiu pela culatra, né?
    Não sei se leria o livro, mas a dica foi válida. Quem sabe um dia?

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá
    Eu acho que lembro desse título de algum lugar mas lendo a sua resenha, não acredito que seja de leituras passadas, devo tê-lo visto em algum lugar, a premissa parece ser interessante, pelo que percebi você gostou muito da leitura, mas eu senti falta de ler um pouco mais das suas percepções da leitura.
    Beijooos
    Conversas de Alcova ♥

    ResponderExcluir
  16. Eu vi o filme há um bom tempo atrás, mas apesar de saber que era baseado em um livro, nunca o li. Se o filme já é fantástico, imagino que o livro seja mais ainda, e sua opinião só ratifica isso. Ler seu posto, além de me dar vontade de ler o livro, me deu vontade de rever o filme.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  17. Oiee ^^
    Aiai, esses livros que criam raízes nas estantes kkkk' Eu não o leria pela capa, confesso, mas fiquei curiosa com a sinopse. Um preso que foge da condenação fingindo ser louco? Acho que, se fosse eu a ser condenada, não tentaria não kkkk' pelo o que a gente vê sobre hospícios, dá para imaginar que são 10x piores que qualquer coisa.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Que bom que você não desistiu e que o livro acabou se redimindo da morosidade do início. Eu confesso que ainda não estou tão convencida em relação a ele.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  19. Olá Cláu,
    Apesar da história mudar completamente a sua dinâmica a partir das primeiras 200 páginas com algo mais forte e envolvente, a história não conseguiu me chamar a atenção, pelo menos para o momento, ainda não estou no clima de uma leitura com essas características. Dessa vez deixarei passar.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  20. Olá Clau,
    Engraçado o livro ter começado arrastado e ter melhorado a partir do primeiro (longo) capítulo. Recentemente li um livro assim, só que, diferente da sua experiência, fiquei esperando melhorar, esperando uma reviravolta, e nada! Só me decepcionei! Bom saber que existem autores que conseguem mudar a história no meio do caminho e melhorar nossa experiência de leitura. Talvez eu pegue esse livro e comece a ler, a partir da página 100? Rs
    Me diverti com sua resenha! Abraços

    ResponderExcluir
  21. Olá, Cláu! Tem sempre um livro (ou muitos) que deixamos de lado mas acabamos nos rendendo uma hora, não é? Fico feliz pela leitura ter te surpreendido. Não chega a ser um livro que me atraia, mas gostei muito da sua resenha e de conhecê-lo através dela! ;)

    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Olha eu amei o nome e telefone fico grata por não ser romance herético, mas, fico mais grata ainda por ser o que é, "comassim eu não conhecia esse livro, tipo Oi?" haha. Amei a espontaneidade do seu post. Bjs.

    ResponderExcluir
  23. Olá!

    Não conhecia "Um estranho no ninho" e confesso que também tenho alguns criando raízes na minha estante (quem nunca? rsrs)

    Gostei bastante da premissa e fiquei muito curiosa com seu comentário de que "É uma história sensacional. É engraçado. É forte. Faz rir e chorar. Você consegue se infiltrar nesse universo. E vai sair de lá levando na bagagem muito mais que somente lembranças.". Isso por si só já me fez ter o anseio por ler esta obra.

    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    É muito bom quando nos surpreendemos positivamente com um livro né? eu não conhecia esse ainda e para ser sincera chamou minha atenção de cara, fiquei bem curiosa para conhecer mais dessa trama que traz um assunto polêmico e atual, gostei mesmo da sua resenha, parabéns!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir