Menu

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Eu Mato! - Resenha Atrasada/Desafio


" - Há muito tempo, muita gente tenta entender por que os dinossauros sextinguiram, por que os animais que dominavam o mundo desapareceram assim, de repente. Talvez a explicação mais válida entre todas as possíveis seja também a mais simples. Talvez tenham morrido porquenlouqueceram, todos eles. Exatamente como nós. É isso que nós somo, nada mais do que pequenos dinossauros. E, mais cedo ou mais tarde, nossa loucura será a causa de nossa ruína."

Me desculpem, mas essa resenha está MUITO atrasada! No entanto, o importante é a resenha sair.
O último livro policial lido do ano foi "Eu Mato", do italiano Giorgio Faletti Editora Intrínseca.
Foi um livro bom, mas eu esperava mais. Depois de ter lido Jo Nesbo, Chelsea Cain, Tess Gerritsen e John Verdon, começa a ficar difícil gostar de histórias mais simples.
No thriller, um assassinato ocorre no Principado de Mônaco, local que tem uma das melhores seguranças de todos os países. Dois corpos são encontrados, sem a pele do rosto, com a frase "Eu mato" escrita com sangue na parede. O assassino fica conhecido como 'Ninguém' e como todo serial killer, ele tem uma característica nas suas mortes muito peculiar (além, é claro, da frase): antes de cada assassinato, ele liga para a rádio de Monte Carlo e dá uma dica em formato de música, sobre quem será a sua próxima vítima. E para resolver esse caso, são chamados o detetive Hulot e o agente do FBI, Frank Ottobre (que inclusive é o personagem principal).
O assassino é interessante e bem inteligente. E o final relacionado à ele é muito bom - nunca acertaria quem ele era. Porém, os outros personagens em vários momentos tem atitudes que não fazem muito sentido com a personalidade deles próprios. O Frank, em um momento, acaba ficando com uma mulher e que estava no meio do caso de algum jeito - e ainda torna-se o amor da vida dele de uma hora para outra. Sério, quando li esse capítulo que fala sobre isso, fiquei alguns minutos tentando entender...
Os crimes são excelentes! No entanto, quando a polícia chega no assassino, parece tudo muito fácil. E as histórias paralelas são bem mornas.
No geral, foi um livro OK. Esperava bem mais dele. Perto de outros livros policias, esse (na minha visão) tem vários erros de construção de enredo. Mas é interessante vocês lerem e depois me vir aqui me falar o que acharam. Não foi um livro ruim, só não foi tudo o que eu esperava.

Até a próxima e boa leitura!
Carol!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário