Menu

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

O Duque e Eu - Primeiro Desafio 2017


"Assim, duas horas depois, ele havia sido apresentado a todas as moças solteiras do bairro, a todas as mães de moças solteiras do baile e, é claro, a todas as irmãs mais velhas casadas de moças solteiras do baile. Não conseguiu decidir qual grupo de mulheres era o pior. As primeiras eram definitivamente entendiantes, suas mães,irritantemente ambiciosas, e as irmãs... bem, as irmãs eram tão atiradas que Simon começou a se perguntar se havia entrado num bordel e não em um baile."

O meu primeiro livro do nosso desafio desse ano, meu primeiro livro da Julia Quinn; "O Duque e Eu", da Editora Arqueiro, foi um livro que escolhi cheia de desconfianças, sem ter muita certeza se estava fazendo a coisa certa.
Devo confessar: na suas devidas proporções, foi um livro bem gostoso de ler. Claro que é um livro de época, mas escrito por uma autora atual, então a linguagem é outra, muitos detalhes ali sabemos que não ia rolar na época, mas são coisa sutis - e que deixam o livro com um ar mais leve!
O meu maior pecado nessa leitura foi que resolvi esse ano tirar um clássico da estante e lê-lo sem prazo determinado, durante o ano, e estou lendo justamente o "Anna Kariênina", do Tolstói, e em alguns momentos as histórias se enrolaram um pouco. Já aprendi a lição: se houver outros clássicos no decorrer do ano, vou precisar dar um tempo com o Tolstói para não correr riscos.
"O Duque e Eu" é o primeiro da série "Os Bridgertons" e já estou aqui pensando no próximo.
Ele vai nos contar a história de Simon Basset, o duque de  Hasting, rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, desesperadas para arrumar um bom partido para as suas filhas.
Só que existe um 'segredo' que elas desconhecem. Simon não tem pretensão nenhuma de se casar, muito pelo contrário, tem convicção disso. Mas, quando entra em cena a espirituosa e enigmática Daphne Bridgerton, irmã mais nova de seu melhor amigo, as coisas tomam um rumo diferente. E o desenrolar da história vai fugindo de seus controles.
Um livro bem gostoso de ler, principalmente quando se lê sem muitas pretensões.
Recomendado!

Cláu Trigo

Nenhum comentário:

Postar um comentário