Menu

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Vermelho Como o Sangue


"Era uma vez, no ápice do inverno, enquanto flocos de neve caíam como penas do céu, uma rainha que costurava junto à janela, cujo caixilho fora feito com a escura madeira de ébano.
Enquanto ela costurava, contemplando a neve, a agulha picou seu dedo, fazendo despontar três gotas de sangue, que caíram sobre a neve. Ao ver a beleza do vermelho sobre o branco, ela pensou consigo mesma: "Quisera eu ter uma criança branca como a neve, vermelha como o sangue e negra como a madeira do caixilho desta janela"."

Vou ser sincera, comprei muito esse livro por causa da capa - que eu acho linda! Em seguida, a sinopse também ajudou. Mas o principal foi a capa.
"Vermelho Como o Sangue", da finlandesa Salla Simukka, Editora Novo Conceito, vai trazer uma releitura da Branca de Neve nos dias atuais. Esse fato é bem interessante e como não costumo ler muito livros desse estilo, fiquei bem animada pelo o que podia encontrar.
Lumikki Andersson é uma garota de 17 anos, que vive sozinha, longe de seus pais e que é bem independente. Estudando em uma escola conceituada de arte, ela prefere não chamar atenção e ficar meio que "invisível" para o resto das pessoas. Num dia em que ela só queria ficar sozinha, se envolve em um caso de cédulas sujas de sangue. À partir daí, Lumikki é arrastada para um mundo de policiais corruptos, traficantes perigosos e colegas insuportáveis - pessoas, essas, que eram as últimas que ela queria se juntar.
Lumikki é uma personagem muito forte e interessante. Apesar de fazer tudo sozinha e não querer se misturar com outras pessoas, a narrativa dá a entender que o passado dela não foi tão "simples".
Uma coisa que achei muito interessante e inteligente: o nome de Lumikki, em finlandês, significa "Branca de Neve" -  e ADOREI isso!
Apesar de ser uma releitura, o livro é um thriller com uma investigação feita pela própria personagem. A escrita da autora é boa, mas nada anormal. A narrativa vai melhorando ao passar dos capítulos - esses que não são muito longos. A edição está muito bonita e simples.
Gostei do livro e como não esperava nada muito extraordinário, ele conseguiu cumprir com o seu objetivo.
Esse livro é o primeiro de uma trilogia que tem, como próximos Branco Como a Neve (lançado esse ano) e Preto Como o Ébano (ainda não lançado aqui).

Até a próxima e boa leitura!
Carol!!!

2 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Adorei a resenha! Não conhecia o livro, mas gosto muito de releituras, e essa parece bem interessante.
    A capa é realmente linda, né?!
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Esther!
      Que bom que curtiu! eu que não costumo ler releituras, gostei bastante - então tem bastante chance de você também gostar.
      Maravilhosa (a capa!).
      Bjss

      Excluir