Menu

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Resenha - Metrópole: O Despertar


"A mulher sempre ouvira que o pôr do sol do deserto era uma das coisas nais bonitas de todo o mundo. Mas ela achava quele se parecia demais com a morte. Era amarelo, laranja e depois vermelho. Somente para depois se apagar num negro infinito. Era como fechar os olhos depois de uma explosão."

Vocês sabem como adoro distopias! Então, ano passado, quando fomos na Bienal de São Paulo e passamos no estande da Editora Draco, já sabia qual livro eu queria (inclusive, era um dos que estavam na minha lista!).
Mas tem uma história engraçada nisso. No dia, quando passamos no estande, já estávamos cansadas e pensando em ir embora, então acabamos comprando só os dois livros da Karen Alvares (que inclusive preciso ainda ler...) e fomos embora. No entanto, fiquei pensando muito nele e depois de ter andando já um monte, acabei voltando e comprando o "Metrópole - O Despertar", da Melissa de Sá Editora Draco. E o melhor, consegui o autógrafo!
Após o Grande Caos, Metrópole se ergueu sobre os escombros da civilização humana. Andrella é apenas mais uma adolescente que busca a excelência intelectual no meio dessa sociedade que preza a perfeição e o controle acima de tudo. Mesmo tendo sido criada pelo excêntrico Argorio, tudo que Andrella deseja é ser uma Metropolitana exemplar e viver do jeito que esperam que viva.
Mas quando o próprio Argorio é vítima de um crime que não acontece em Metrópole há mais de vinte anos, Andrella começa a perceber que talvez o Conselho da cidade queira seus segredos bem escondidos. Agora ela puxará os fios de uma teia que oculta uma verdade terrível não apenas sobre a cidade, mas também sobre si mesma. Afinal, o que há além das fronteiras de Metrópole? Estariam lá as respostas sobre quem Andrella realmente é?
Gostei bastante do livro. A escrita da Melissa é super rápida e os personagens são bem carismáticos! A única coisa que me confundia um pouco era que toda hora a narrativa mudava de personagens sem deixar muito claro, então, muitas vezes, aconteceu de eu não saber quem era que narrava.
Li ele enquanto lia o "Admirável Mundo Novo", do Aldoux Huxley, e percebi (pelo menos, tive essa impressão) que ela tirou algumas inspirações dele - a questão da tecnologia, da população ter que ser muito inteligente (no quesito de nunca ir mal em provas ou fazer seus trabalhos perfeitamente). Mas não vejo nenhum problema nisso, até porque a história é bem diferente, são alguns detalhes parecidos - que nem parece ser cópias e sim, como já disse, inspirações!
Logo no começo, descobrimos um segredo sobre a Andrella (que não falarei qual é, pois considero spoiler), mas me surpreendeu e achei diferente. Gostei!
Ao passar da história, vamos conhecendo outros personagens, que são bem construídos. Normalmente eu não curto quando os autores colocam romance em livros desse estilo, mas do jeito que a Melissa colocou eu achei que fez sentido! Além de ser bem discreto. Dessa vez, eu aceito, rsrs.
Fiquei ansiosa pelo próximo - que pelo que eu sei, ainda não saiu o segundo. Mas tem um conto de 13 páginas - "Despertar de Um Sonho" - que eu ainda não li. Mas pretendo em breve!
Para quem gosta de distopias, acho que vai gostar desse livro. Além de ser nacional - que aliás, eu to pensando aqui, e acho que essa é a primeira distopia nacional que leio - o que é muito importante!
Então vamos prestigiar os nossos autores, pois temos muitas histórias boas!

Até a próxima e boa leitura!
Carol!!!

22 comentários:

  1. Me parece que esta trama já li em algum lugar sabe, mas talvez tenha alguma coisa de diferente na forma como ela é conduzida, apesar de parecer uma história bastante contada. Eu também fico meio atrapalhada com esta questão dos personagens quando eles são muitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Greice!
      Realmente, a trama não é super diferente, mas ela tem vários pontos positivos.
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  2. Olá, tudo bom?

    Eu até gosto de distopias, mas depois de ler algumas, enjoei. Acabava que sempre era o mesmo tipo de história, então deixei um pouco de lado. Porém, acabei me interessando por esse livro. Não conheço o trabalho da Melissa de Sá, mas parece ser bom. E, apesar de ter algumas coisas parecidas com "Admirável Mundo Novo", não acho que influenciará se eu vou gostar ou não da obra. Além disso, com uma escrita rápida e personagens carismáticos, sei que não vou desgrudar da leitura até terminá-la, rs.

    Enfim, adorei o post, obrigada pela dica :)
    Abraços.

    https://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Wellida!
      Eu adoro distopias, mas ultimamente, o que mais existe são histórias e enredos muito parecidos. Mas se procurarmos bem, encontramos ainda livros que, por menor que seja, consegue fugir um pouco.
      Muito obrigada pela visita!

      Excluir
  3. Eu não curto muito distopias e essa não conseguiu me chamar atenção mesmo com sua resenha estando ótima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nay!
      Distopias não é um gênero que atrai todo leitor.
      Obrigada!

      Excluir
  4. Olá ♥
    Amo uma boa distopia, não conhecia essa, mas já fiquei interessada. Quanto a isso da narrativa de as vezes não saber quem está narrando deixa a história até um pouco confusa, pois precisamos saber o que está ligado e direcionado a cada personagem. A premissa realmente instiga o leitor a conhecer mais e com uma pitada de mistério ainda? Gostei! Parabéns pela resenha, adorei. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      a questão da narrativa confunde um pouco, mas também nada que estrague a leitura.
      E tem até que bastante mistério. Espero que quando for ler, goste da leitura!
      Bjss

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?

    Distopias não são meu forte. Sua resenha está perfeita, porém essa história não despertou minha curiosidade. Deixo para quem curte.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Concordo que distopias é um gênero que não agrada todo tipo de leitor.
      Bjss

      Excluir
  6. Oie, tudo bem? Gostei da sua resenha! É a primeira que leio sobre o livro e já fiquei curiosa :) Também adoro ler distopias, é um dos meus gêneros favoritos atualmente. Espero conseguir ler essa!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabrielly!
      Fico feliz que tenha gostado! Acho que quem gosta de distopias, deve gostar dessa.
      Bjss

      Excluir
  7. Olá.
    Não conhecia o livro, mas achei interessante o fato de ser uma distopia nacional, ainda não li nenhuma assim e fiquei curiosa, gosto bastante do estilo e acho que pode ser uma ótima supresa como foi para vc.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Quando li, o que mais me deixou feliz, foi ler uma distopia nacional bem escrita. Antes dessa, também não tinha lido nenhuma. Foi uma grata surpresa!
      Espero que goste, quando ler.
      Bjss

      Excluir
  8. Eu não conhecia o livro. Fiquei curiosa eu gosto de distopia mais nunca li nenhuma nacional

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lara!
      É um ótimo livro nacional e uma ótima distopia, rsrs.
      Bjss

      Excluir
  9. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro e nem a autora, mas confesso que, mesmo gostando de distopias, não curti muito a premissa desse. Não sei bem o motivo, mas senti que faltou algo para me deixar curiosa para ler. Além disso, essa questão de ficar alternando a narração dos personagens sem deixar claro iria me incomodar muito. Não sou muito fã de livros que alternam os narradores e se não fica bem claro eu realmente me perco na trama.
    Uma coisa que eu achei legal foi o fato de que o romance que aparece na trama é coerente e discreto. Acho muito bom quando os autores não deixam o romance tirar o foco da história.
    No entanto, apesar dos seus elogios, a premissa não me cativou e dessa vez vou passar a dica. Mas fico feliz que você tenha gostado.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria!
      A narrativa atrapalha um pouco, mas também nada que estrague a leitura. E a questão do romance foi algo que curti demais, porque o que mais odeio em algumas leituras é quando o romance ganha muito espaço ou parece forçado. Nesse eu não achei!
      Muito obrigada pelo comentário!
      Bjss

      Excluir
  10. Oie, tudo bom?
    Eu adoro distopias, mas depende muito. Se o universo é extremamente complexo eu fico com preguiça sincera de me esforçar pra entender. Esse não me chamou muito a atenção, acho que a capa também não ajudou... Mas adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica!
      Rsrsrs, te entendo. Mas esse nem tem um universo tão complexo assim...
      Sério que não gostou da capa? Achei bem bonita.
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  11. Olá, tudo bom?
    Não curto muito distopias, ainda mais quando fazem parte de série, então acho que não é o livro para mim. Entretanto, curti muito saber que a narrativa da autora flui bem, que seus personagens são bem construídos e carismáticos. Que bom que mesmo não gostando de romances em livros do gênero você acabou curtindo nesse enredo.
    Ótima resenha!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Já eu gosto bastante de séries, rsrs. A narrativa é bem rápida e o romance nada forçado.
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir