Resenha - Fissura (Série: Will Trent - Livro 2)


" - Na minha experiência, os que falam a respeito não vão às vias de fato. Os calados, que se fecham em si mesmos, são aqueles com quem devemos nos preocupar. "

Primeiro, tenho que começar essa resenha falando que tinha certeza que, na época em que li, tinha feito resenha para o primeiro livro da série "Will Trent" da Karin Slaughter. Imaginem a minha confusão quando fui procurar e descobri que, não tinha feito! O motivo: não lembro e nunca saberemos... Mas 'bora' para essa resenha!
Nesse segundo volume, "Fissura", vamos acompanhar um único caso: quando Abigail Campano chega em sua casa, uma imponente mansão no bairro Ansley Park, um dos endereços mais tradicionais e sofisticados de Atlanta, ela encontra uma adolescente brutalmente assassinada a facadas, com seu rosto totalmente irreconhecível - além dos vestígios de um estupro. Ao lado desse corpo, há um homem com uma faca na mão. Achando que é a sua filha morta no chão, ela estrangula o rapaz com as próprias mãos. O caso ficará nas mãos do agente Will Trent, com a ajuda da detetive Faith Mitchell, que tem motivos o suficiente para odiá-lo.
Nesse livro, temos o retorno de Will Trent, mas como fazia alguns anos que já tinha lido o primeiro, não lembrava muito da personalidade dele... Mas deu para relembrar um pouco dos personagens nesse.
Como o livro todo é resolvendo um único caso, talvez a história fique um pouco longa, principalmente quando a autora foca muito na vida pessoal do agente - fica um pouco cansativo, e na minha opinião, não acrescentou muito.  Mas o que achei muito interessante é que é revelado um problema que ele tem e que achei bem diferente (só não lembro se esse detalhe já tinha sido revelado no primeiro, rsrs). A Faith, que é acrescentada nesse livro, é uma personagem que gostei. Espero ver mais dela nos outros livros da série. O caso é interessante, mas não achei nada de outro mundo. Não achei de fácil resolução, porém também não achei surpreendente.
Vejo muitos leitores que adoram os livros da Karin Slaughter, mas ainda não achei tudo isso... Já li dois e ainda não consegui ficar impactada por suas histórias, e não sei mais quantos terei que ler para isso acontecer.
Mas tenho que dizer: as capas de seus livros são maravilhosas!

Até a próxima e boa leitura!
Carol!!!

26 comentários

  1. Essa é uma autora queridinha. Sou suspeita quando falo dela.
    Já li todos os livros lançados aqui no Brasil dela e recentemente acabei assinando a tag inéditos, que já tinha curiosidade, principalmente por saber que o primeiro livro que viria, seria dela.

    Que pena que para você as histórias dela não tenha funcionado. Mas é assim mesmo! Cada um tem um gosto, um tempo e um estilo.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karini!
      Sei que ela tem muitos fãs aqui no Brasil, mas já li dois livros dela e ainda não consegui me apaixonar pelas suas histórias e escrita.
      Mas ainda não desisti dela, rsrs. Pretendo dar mais algumas chances.
      Muito obrigada pelo comentário!
      Bjss

      Excluir
  2. Adoro thriller, mas não sei se a autora focar na vida pessoal de um personagem iria funcionar comigo, pode se tornar massante.
    Ainda não li nada Karin, mas vou anotar esse nome, vai que me deparo com alguma obra.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Na verdade, não acho ruim o autor focar na vida pessoal do protagonista, na verdade, acho que me conecto até mais com ele. Mas os casos que já li dela ainda não me surpreenderam.
      Bjss

      Excluir
  3. Olá! Não conheço a autora, e não sei de sua escrita, porém gosto muito de suspense policial, e crimes para desvendar são meu fraco. Ainda que você não tenha se surpreendido com o desenvolver da história, eu gostei da premissa e dos personagens. Adoraria ler.


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline!
      Apesar de amar o gênero, também sou fraca na hora de desvendar os crimes, rsrs. Dê sim uma oportunidade e espero que goste, até mais do que eu gostei.
      Bjss

      Excluir
  4. Oi!
    Eu ainda não li nada da autora, mas sei que ela esteve aqui no rio na Bienal do ano passado e foi um rebuliço de gente tentando pegar autógrafo dela.
    Eu não costumo ler muito o gênero, mas de vez em quando eu leio um ou outro livro, mas esse livro não me chamou muito a atenção não, ainda mais porque você disse que a autora focou na vida pessoal do personagem e eu acho que isso num thriller deixa a história muito arrastada e acaba perdendo a graça do livro.

    Beijos!
    https://www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bell!
      Também soube que o pessoal ficou doido para chegar perto. Eu até não acho que a vida pessoal atrapalhe, na verdade até gosto se bem trabalhado. Mas o caso eu achei normal, não me surpreendi como espero quando pego um livro do gênero.
      Muito obrigada pelo comentário!

      Excluir
  5. Eu não conhecia a autora e agora quero a resenha do livro que vc perdeu. Providencie... hahahahaha Achei bem instigante esta investigação e quero ler.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ivi!
      Rsrsrs, sério, fiquei bem brava quando descobri que ou perdi a resenha ou que acabei não fazendo. E o pior é que lembro muito pouco da história.
      Bjss

      Excluir
  6. Olá!
    Fiquei com pé atrás pelo fato do mistério ser logo revelado. Mas mesmo assim tenho vontade de conhecer alguma obra da autora.
    Como essa parece ser uma série extensa talvez demore um pouco a dar uma chance, mas gostei de conhecer mais das suas impressões com essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila!
      A série é um pouco longa sim e se você quer algo mais rápido, talvez ela não seja a melhor para agora. Mas fico feliz que tenha gostado da resenha.
      Bjss

      Excluir
  7. Oie!
    Eu preciso ler mais da autora, pois só li um livro, mas faz tempo que li, nem lembro tanto dos detalhes. Preciso me arriscar novamente com a leitura, quem sabe e venha a gostar.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla!
      Eu já li dois, mas quero tentar ler mais livros dela para ver se me surpreendo mais.
      Bjss

      Excluir
  8. Olá! Tudo bom?

    Confesso que ainda não tinha ouvido falar da série ou da autora, mas acho que é porque não estou habituada a pesquisar livros desse gênero. Gostei do fato do livro ser longo porque sempre acabo ficando mais presa a leitura. Enfim, adorei a sua dica, fiquei bem curiosa ❤️

    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna!
      No gênero policial, acredito que ela talvez seja uma das autoras que mais esteja em alta no momento. Que bom que gostou!
      Bjss

      Excluir
  9. Oie

    eu não conhecia o livro, mas fiquei bem interessada, porque amo quando os autores focam no desenvolvimento do personagem e vão além da trama principal. Eu com certeza adoraria esse livro hahaha anotei a dica por aqui!

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anelise!
      Acho importante sabermos mais da história dos personagens, mesmo num livro policial. Fico feliz que tenha gostado da dica.
      Bjss

      Excluir
  10. Olá!
    É um pouco estranha essa premissa, não sei. Mas eu não iria ler um livro assim, me parece que falta desenvolvimento. Pela suas palavras tenho a impressão que q autora enrolou muito a história. Eu, sinceramente, não tenho vontade de ler esse livro. Parabéns pela resenha.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      O meu problema com o livro nem foi tanto esse, foi mais o caso mesmo, que achei meio fraco. Muito obrigada pelo comentário!

      Excluir
  11. Olá!!

    Não conhecia o livro, nem a autora, mas não é meu gênero de leitura preferido, na verdade quase não pego em livros assim. De qualquer forma sei de uma amiga que vai amar e pretendo indicar sua resenha para ela, pois gostei muito.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thayza!
      Mesmo não achando tudo isso a história, para quem gosta do gênero, é uma boa dica. Muito obrigada pelo comentário!

      Excluir
  12. Olá Carol,
    Fico muito contente por conhecer suas impressões, principalmente, por ser de um gênero que eu amo. Confesso que o fato de o livro ter apresentado a solução de apenas um caso não vá me incomodar ou dar a impressão que o livro é longo, sabe?
    Vou anotar a dica e espero me surpreender.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna!
      Amo o gênero também, mas por já ter lido tanta história boa, vamos ficando mais rigorosa com as leituras seguintes e fica mais difícil gostarmos de livros normais. Espero que goste da leitura, até mais do que eu.
      Bjss

      Excluir
  13. Olá, sou Paulo Alves (63 anos).
    Já li Flores Partidas, que não é da série Will Trent, mas é muito bom.
    Da série Will Trent, acabei de ler o primeiro, Tríptico, e achei excelente, fora do comum, uma trama muito bem conduzida, violento como sempre, com um humor ácido, como sempre.
    Agora vou ler Fissura, o segundo da série Will Trent, que é um protagonista inusitado, uma vez que é um disléxico, porém funcional, que foi criado, assim como sua namorada, em um orfanato e têm diversas marcas no corpo e na memória por causa disso.
    Nota 9 para Tríptico, e olha que meu autor preferido de policiais é nada menos que Jo Nesbo.
    O estilo não tem nada que ver com Jo Nesbo, mas a qualidade da escrita, a imaginação e o ritmo são fantásticos.

    ResponderExcluir
  14. Olá, sou Paulo Alves (63 anos).
    Já li Flores Partidas, que não é da série Will Trent, mas é muito bom.
    Da série Will Trent, acabei de ler o primeiro, Tríptico, e achei excelente, fora do comum, uma trama muito bem conduzida, violento como sempre, com um humor ácido, como sempre.
    Agora vou ler Fissura, o segundo da série Will Trent, que é um protagonista inusitado, uma vez que é um disléxico, porém funcional, que foi criado, assim como sua namorada, em um orfanato e têm diversas marcas no corpo e na memória por causa disso.
    Nota 9 para Tríptico, e olha que meu autor preferido de policiais é nada menos que Jo Nesbo.
    O estilo não tem nada que ver com Jo Nesbo, mas a qualidade da escrita, a imaginação e o ritmo são fantásticos.

    ResponderExcluir