Menu

sábado, 7 de abril de 2018

Resenha - O Maior Show do Mundo


" - Se tem uma coisa que essa garotinha do Méier aqui aprendeu na vida, meu amor, é que nada é fácil. Nada do pouco que tenho veio fácil. A vida é uma luta. Se a cada dificuldade vai encher a cara, não é o homem que eu imaginava. Não é o homem que me merece!"

No final do ano passado, o autor A. R. Miranda entrou em contanto para divulgação do seu livro, "O Maior Show do Mundo". Só fui consegui ler esse ano, e ainda demorei aí uns dias para resenhar - a faculdade está ocupando bastante o meu tempo e está difícil colocar as resenhas em dia. Mas um dia chego lá!
O livro não é muito grande, tem 245 páginas, e como ele não tem edição física - só em e-book - quando comecei a ler achei que iria demorar mais do que o esperado, acabo sempre mais lenta quando estou lendo no Kindle - mas não, foi super rápido. 
A escrita do autor é muito leve e a gente vai lendo e nem percebe. E, como li ele durante as minhas "viagens" de ônibus para a faculdade, em menos de uma semana já tinha acabado.
A sinopse é bem simples: em uma casa de reality show, com 36 câmeras e 12 participantes, de repente, um de cada vez, vai morrendo lá dentro, tudo passando ao vivo. Quem está matando? E como a pessoa nunca é pega? Na TV, não existem limites! Resta para o diretor do programa tentar resolver o problema, ao mesmo tempo que ele tem que levar adiante o show.
O reality se chama "De Olho Em Você" e é praticamente um Big Brother. A maior diferença é que durante o show, há um assassino matando aos poucos os participantes. E por causa disso, Valtinho vai ter que tentar descobrir quem está matando e controlar a audiência, que a cada morte, só aumenta.
O livro, como já disse antes, é de leitura muito rápida e faz uma bela (e necessária) crítica à TV e seus programas - e nos faz questionar até que ponto vamos para ficarmos ricos ou famosos? 
A crítica não é somente aos programas, que chegam num ponto que fazem qualquer loucura por audiência, mas também é uma crítica à nós, pois reclamamos e reclamamos, mas continuamos assistindo - isso também funciona para a política: reclamamos dos nossos políticos, mas continuamos votando neles... Será que os problemas estão somente neles, ou está em nós também? Questão para se pensar!
Os personagens são bem construídos e nos apegamos a alguns e outros odiamos com todas as nossas forças, principalmente o Doutor Fausto, dono da Rede Sideral, canal que passa o reality show. Gostei muito da Erica, nova namorada de Valtinho - uma mulher com forte personalidade e que sabe muito bem o que ela quer.
Enquanto vamos lendo, conseguimos relacionar vários momentos da história com personalidades reais e situações que já passamos. Ele usa vários termos televisivos, mas não fica difícil de entender - até porque tudo vem com nota de rodapé, e isso muitas vezes me incomodou um pouco. Não precisava de tantas notas, ficou um pouco cansativo.
No final, foi uma leitura bem aproveitosa, rápida e interessante. Com pintadas de thrillers e mistérios, com referências à nossa realidade louca, "O Maior Show do Mundo" vai te surpreender. E lembrem-se, estão de olho na gente!

Redes sociais do livro (+ site):

Facebook: https://www.facebook.com/omaiorshow/
Twitter: @Livro_maiorshow

Instagram: @livro_omaiorshow
Amazon: https://www.amazon.com.br/dp/B076GN713P
Site: http://www.omaiorshowdomundo.com/
Blog: https://omaiorshowdomundo.wordpress.com/
Goodreads: https://www.goodreads.com/book/show/36436804-o-maior-show-do-mundo
Skoob: https://www.skoob.com.br/livro/722831ED724771

Rede social do autor:

Twitter: https://twitter.com/a_r_miranda

Até a próxima e boa leitura!
Carol!!!

8 comentários:

  1. Achei interessante e gostei muito da crítica. Eu acho que é um desserviço programas como Big Brother, até esses momentos em que vemos que eles geram críticas válidas.

    Curti muito. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Fico feliz que tenha gostado da crítica. Como você, também acho um desserviço para a sociedade, mas infelizmente ele ainda é muito assistido.
      Muito obrigada pelo comentário!

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia o livro, mas confesso que não é muito meu estilo de leitura. Achei que as críticas feito autor são muito pertinentes e atuais, mas não é o estilo de leitura que estou procurando no momento.
    De qualquer forma, fico feliz que você tenha gostado da leitura e que ela tenha sido fluida. Só achei uma pena que o autor se exceda nas notas de rodapé, mas pelo menos não prejudicou a leitura e você ainda gostou do livro.
    Adorei a resenha e a sua sinceridade ao falar da obra.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria!
      Entendo que esse não é um livro que vai atrair tantos leitores, mas acho o mais importante a crítica que ele faz.
      As notas de rodapé são um pouco cansativas, mas não atrapalham a leitura.
      Muito obrigada pelo comentário e fico feliz que tenha gostado da resenha.
      Bjss

      Excluir
  3. Preciso dizer que tenho verdadeiro horror a notas de rodapé... E num livro desse não vejo nenhuma necessidade. Mas de qualquer maneira não me interessei, Big Brother cansei tipo na terceira edição e um com assassinatos consegue me interessar menos ainda. Mas que bom que achou a leitura proveitosa e interessante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju!
      Também não sou das maiores fãs. Acho que em alguns casos elas são necessárias e nesse caso, deixou a leitura um pouco cansativa.
      Também não tenho mais interesse no programa, mas como ainda é muito assistido, precisa dessas críticas.
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  4. Ola, tudo bem?
    Gostei da resenha, porém não me interessei pelo livro, principalmente ppr conter muitas notas de rodapé, que acho extremamente desnecessário.
    Beijus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila!
      As notas de rodapé deixam a leitura um pouco cansativa, mas não atrapalha em nada. Elas só são desnecessárias.
      Bjss

      Excluir