Menu

sábado, 29 de agosto de 2015

Enrolar A Leitura Para Quê? - Pegasus e o Fogo do Olimpo


"A guerra chegou ao Olimpo. Não houve aviso. Nenhuma pista de que algum inimigo desconhecido estava construindo um exército contra eles. Um exército cuja meta era a destruição completa. Em um momento havia paz; no outro, a luta por sua própria existência. A batalha foi sangrenta, brutal e totalmente inesperada..."

Tive que ler esse livro em cima da hora pro desafio, pois me enrolei toda nas minhas leituras e na escola, mas deu certo! e foi uma boa leitura.
Serviu para sair da última decepção...
"Pegasus e O Fogo Do Olimpo", de Kate O'Hearn, Editora Leya, é o tipo de livro que fala de um assunto que amo: mitologia, seja qual for.
Apesar de ter uma preferência maior pela mitologia grega, gosto muito da romana também. E é sobre ela que essa série vai falar.
Enquanto o Olimpo está sendo destruído pelos monstros Nirads, a única salvação dos deuses e da humanidade está com Pegasus, o cavalo alado (apesar dele não gostar de ser chamado de cavalo). Enquanto está fugindo, ele é acertado por um raio e cai em cima do telhado do prédio da jovem Emily, uma simples humana... A partir daí, os dois se juntam para escapar dos Nirads, de um agência governamental secreta que acha que os alienígenas estão invadindo a Terra e salvar o Olimpo.
Como já disse antes, adoro mitologia, seja ela qual for... E esse com certeza conseguiu cumprir seu objetivo. Super gostoso de ler, divertido, mas também sério nos momentos certos, com personagens super carismáticos.
O que por outro lado me deixa um pouco triste e com raiva de mim mesma, pois fazia pelo menos uns 5 anos que ele estava na minha estante e nunca nem tinha me preparado para lê-lo.
Emily é uma adolescente que acabou de passar por um momento difícil junto com seu pai. A sua aproximação com Pegasus é muito forte e de extrema importância para o desenrolar da história. Joel, seu amigo do colégio, é aparentemente um playboyzinho, filhinho do papai... Mas não se enganem com as aparências.
Esse livro faz parte de uma quadrilogia: o segundo é "Pegasus e a Batalha Pelo Olimpo", o terceiro é "Pegasus e os Novos Olímpicos", e o último livro da série é "Pegasus e as Origens do Olimpo". Todos já foram publicados pela Editora Leya.
Uma boa recomendação para quem gosta de mitologia, mas lembrem-se: são livros infantos-juvenis!
Agora é comprar os próximos e não adiar mais a leitura!

Até a próxima e boa leitura!
Carol!!!

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Mais Uma Vez Fui Enganada - A Garota das Cicatrizes de Fogo


"-Pele e osso, em um tom acinzentado bem diferente daqueles que líamos em alguns livros. A Morte, senhoras e senhores, não têm no preto sua cor predileta. Não, não, não. Ela é cinza... E cruel. Pois o cinza nada mais é do que um preto afetado pela luz, e como veríamos sua obra-prima se a luz estivesse ausente?"

Segundo livro que leio e resenho do Ricardo Ragazzo, e segundo livro que me desapontou ao extremo, que infelizmente teve críticas negativas.
"A Garota das Cicatrizes de Fogo", do Ricardo Ragazzo, Editora Novo Século não foi nem metade do que estava esperando.
Tanto esse livro como o outro que li dele, 72 Horas Para Morrer, esperava um suspense policial, mas não se enganem pela sinopse, pois de policial eles não tem nada.
Depois da morte misteriosa da esposa e do desaparecimento da filha, Johnny Falco encontra uma pista que pode levar até todas as suas perguntas. Simultaneamente temos a história de Liza Gomez que há seis anos atrás teve 80% de seu corpo queimado e durante um dia de seu tratamento, ela descobre que todas as suas cicatrizes sumiram.
E o motivo não é nem a escrita nem a narrativa, pois elas são muito boas, tanto que algumas vezes fiquei apreensiva e ansiosa para saber o que iria acontecer.
Mas... sempre tem um "mas"! É que o livro todo eu estava esperando uma coisa e logo na metade do livro já tinha mudado toda a cara. A minha sorte é que no outro livro que li dele também tinha acontecido isso, então, já estava preparada.
O único problema realmente é que não sou muito fã de narrativas assim, por isso que não vou acabar com o livro, pois qualquer um de vocês podem gostar. Só acho que na sinopse tinha que dar a entender a real intenção do autor.
Sem falar do final, que achei bem fraco.
Porém, por outro lado, gostei bastante das visões que o livro/autor tem da morte, tanto na questão tragédia quanto na questão "pessoa".
Mas me digam se já leram esse ou outro livro dele e se gostaram!

Até a próxima e boa leitura!
Carol!!!

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

22 Anos de Pura Invisibilidade - O Doador de Memórias


"O pior de ser quem guarda as lembranças não é a dor que se sente. É a solidão. As lembranças precisam ser partilhadas."

Ouvi falar dessa história num trabalho do colégio (mais especificamente, o filme). E falaram muito bem, consideravam até melhor que essas distopias mais famosas, Divergente e Jogos Vorazes.
"O Doador de Memórias", de Lois Lowry, Editora Arqueiro, foi um livro maravilhoso que li em apenas 2 dias, e esse tempo só não foi menor pois estava voltando de viagem...
Todas as crianças, ao fazerem 12 anos, têm seus trabalhos designados e seus futuros traçados. Todas são chamadas na ordem de nascimento, mas pulam Jonas. Depois de todos chamados, Jonas descobre que será o futuro "Recebedor de Memórias", um emprego difícil, como diz as regras, mas "superior" aos outros, pois é o único que pode quebrar qualquer regra.
Ele simplesmente receberá todas as memórias que já existiram, de todas as pessoas - tanto as boas quanto as ruins.
Gostei muito do livro. O jeito que Lowry construiu o "mundo" é genial! Como é uma distopia, o governo, mesmo que "escondido", é opressivo e principalmente autoritário. É bem diferente das outras distopias, pois nesta história ninguém percebe o que está acontecendo de verdade.
No livro basicamente temos dois personagens, Jonas e o atual Doador. Eles são bem construídos, e é muito legal ver o crescimento de Jonas ao passar da história.
Mas ai entramos talvez num problema: o filme!
Quando fui pesquisar para fazer essa resenha só vi críticas negativas à respeito do filme. Eu já não concordo tanto assim. Por um único motivo: é uma história difícil de transferir para as telas sem ter que fazer várias mudanças.
Se deixassem igualzinho ao livro eles não iriam vender, pois seria um filme muito devagar. E todos nós sabemos que filmes muito devagar não tem um bom público.
Tirando o fato de que o livro só ficou "conhecido" (porque não chega perto de Jogos Vorazes e Divergente, em questão de best-sellers) por causa do filme, que tinha atores conhecidos, como o Jeff Bridges (Doador), a maravilhosa Meryl Streep.
O pessoal só veio a conhecer O Doador de Memórias por causa, do filme. E olha que é um livro antigo, heim! Foi lançado em 1993!!!
Colocaram mais personagens e aumentaram o papel de alguns? Sim, mas era um mal necessário. Tenho certeza que se fosse 100% fiel, muitos dos que assistiram e gostaram, já não teriam a mesma opinião que hoje.
Mas acho que conseguiu passar a ideia do livro e o enredo em si permaneceu igual. Então é uma mudança válida.
Só para não esquecer de avisar, esse livro faz parte de uma quadrilogia (existe isso?). O segundo livro é A Escolhida, enquanto os outros três ainda não foram traduzidos.
O que não gostei muito, mas foi mais um diferencial do livro e o motivo de não ter dado 5 estrelinhas no Skoob foi o final e a ponte que prende com o segundo livro. Porque não tem ponte! Quando pesquisei vi que o segundo livro se passa na mesma época e no mesmo espaço, mas com personagens totalmente diferentes que não tem nenhuma relação com o livro anterior. E isso me deixou um pouco triste, pois estava super ansiosa para saber o que ia acontecer depois daquele final, e nada!
Espero, sinceramente, que no final, ela junte tudo.
Antes de acabar só vou deixar uma observação aqui. Por quanto tempo ainda vai ter obras incríveis que não são conhecidas por uma simples questão: ou não teve filme, ou não é de alguém famoso. Será que vamos ter que esperar 22 anos por mais obras como essa, por uma mera hipocrisia nossa? Realmente, espero que não!

Até a próxima e boa leitura!
Carol!!!

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Dicas Para Noites Melhores

Indicação é muito relativo,  mas resolvemos deixar aqui nossas sugestões  de livros que lemos no 1º semestre de 2015 e que, de uma forma ou outra, encheram nossas vidas: alegrias, raiva, angústia, noites mal dormidas, vontade de matar o personagem e, inúmeras vezes, o autor. Mas todos eles valeram a pena. De repente, fica a dica para vocês incluírem alguns deles em suas leituras para o 2º semestre.
Vamos à elas...

Cláudia

Boneco de Neve - Jo Nesbo

Considerado seu livro mais ambicioso pelo jornal inglês The  GuardianBoneco de Neve é o seu livro mais arrepiante.
No dia da primeira neve do ano, na fria cidade de Oslo, o inspetor Harry Hole se depara com um psicopata cruel, que cria suas próprias regras; O terror se espalha pela cidade, pois um boneco de neve no jardim pode ser um aviso de que haverá uma próxima vítima. No caso mais desafiador da sua carreira, Hole se envolve em uma trama complexa e mortal, com final surpreendente.


A Garota Que Você Deixou Para Trás - Jojo Moyes

Durante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Deixa para trás um quadro com o retrato de sua amada que logo chama a atenção de um comandante alemão. Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston tem em seu apartamento um lugar de destaque para um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória.

A Verdade Sobre O Caso Harry Quebert - Joël Dicker

Aos 28 anos Marcus Goldman viu seu primeiro livro tornar-se um best-seller. Só que então foi acometido pela doença dos escritores: um bloqueio criativo. Ele decide então passar uns dias com seu mentor, Harry Quebert, um dos escritores mais respeitados do país. Só que algo acontece: o corpo de uma jovem de quinze anos - desaparecida desde 1975 - é encontrado enterrado no jardim de Harry, junto com o original do romance que o consagrou. Harry admite ter tido um caso com a garota e ter escrito o livro para ela, mas alega inocência no caso do assassinato. Marcus começa uma investigação por contra própria.

O Verão das Bonecas Mortas - Toni Hill

Um romance policial que acerta em cheio ao construir uma trama instigante, com personagens complexos, atmosfera envolvente e muitas reviravoltas. Com um protagonista forte e bem construído, a trama conta também com personagens secundários que pouco a pouco ganham luz e ajudam a iluminar dois mundos diferentes na mesma cidade: um mundo de gente rica e privilegiada em contraste com o universo do
tráfico de mulheres e de contraventores de pequeno porte.



O Artífice - Tony Ferraz

Em dias de tempestade, um assassino que mata através de armadilhas extremamente elaboradas vem enganando a polícia londrina numa série de crimes inusitados. Haryel Kitten é um detetive inteligente, prático e muito dedicado ao seu trabalho, que agora tem o desafio de desvendar o que há por trás desse mistério. Detalhes dos crimes permanecem obscuros, o serial killer, apelidado pela mídia de Artífice, faz com que Haryel trilhe um caminho sem volta. Quanto mais ele se aprofunda na investigação, menos compreende o que está acontecendo. O detetive fará tudo que estiver ao seu alcance para montar esse quebra-cabeça, mesmo que sua própria vida corra perigo...

Carolina


Um mundo aparentemente ideal onde não existem dor, desigualdade, guerra nem qualquer tipo de conflito. Por outro lado, também não há amor, desejo ou alegria genuína. Os habitantes de uma pequena comunidade, satisfeitos com a vida ordenada, pacata e estável que levam, conhecem apenas o presente o passado e todas as lembranças do antigo mundo lhes foram apagados da mente. Um único indivíduo é encarregado de ser o guardião dessas memórias. Aos 12 anos, idade em que toda criança é designada à profissão que irá seguir, Jonas recebe a honra de se tornar o próximo guardião.


Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a alma invasora designada para o corpo de Mel, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, a persistência das lembranças e das memórias. Mas há uma dificuldade que Peg não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir de sua mente.


Após conseguir escapar heroicamente de um trágico sequestro em um dia de outubro, Holly Armstrong se depara com um mundo totalmente diferente. Seu olhar, sua mente e seus valores já não são mais os mesmos. Agora, é como se houvesse um abismo entre a garota comum da cidade grande e a jovem amaldiçoada pelo trauma. Motivada pela sua personalidade curiosa e vítima de sua própria fragilidade emocional, Holly parte em uma jornada para tentar descobrir os reais precedentes do evento que mudou sua vida definitivamente. A partir daí, ela se vê envolvida com personagens nada convencionais que a farão tomar rumos distintos. Porque, às vezes, é necessário muito mais do que força para sobreviver.


O livro começa no dia do quinto aniversário de casamento de Nick e Amy Dunne, quando a linda esposa de Nick desaparece da casa deles às margens do rio Mississippi. Sinais indicam que se trata de um sequestro violento e Nick rapidamente se torna o principal suspeito. Ele é evasivo e amargo, mas seria um assassino? Ao mesmo tempo, passagens do diário de Amy revelam um casamento tumultuado, mas ela estaria contando toda a história? À medida que as revelações surgem, fica claro que, se existe alguma verdade nos discursos de Nick e Amy, ela é mais sombria, distorcida e assustadora do que podemos imaginar.


Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.


E quais foram os melhores livros que vocês leram neste primeiro semestre? Comentem ai em baixo que ficaremos muito feliz em conhecê-los.

Até a próxima e boas leituras.
Carol e Cláu!

sábado, 8 de agosto de 2015

Mais Que Uma Surpresa - A Hospedeira


"- Está vendo? É isso o que estou dizendo. Corpo e alma. Duas coisas diferentes, no meu caso."

O que dizer de um livro que eu não esperava muito - apesar de gostar bastante do filme - e ser surpreendida com a maior das surpresas... Foi exatamente isso que aconteceu com "A Hospedeira", de Stephenie Meyer, Editora Intrínseca.
Tenho que admitir ter um certo preconceito por ser da Stephenie Meyer, porque sim, eu não gosto de "Crepúsculo", e com certeza, isso fez com que eu adiasse a leitura.
Só decidi por ele porque precisava ler alguma coisa no meu Kindle, e queria alguma coisa do gênero fantasia e, naquele momento, foi o que mais me agradou.
Enfim, chega de desculpas, e vamos ao que interessa!
Apesar de não ser muito fã de histórias de ficção científica/alienígenas, esse livro me surpreendeu muito e, com certeza, entrou nos meus livros preferidos.
A personagem Peg, no começo, é meio irritante, devagar, e até meio inocente demais... Mas isso se deve ao jeito das almas serem, e ao passar do livro, ela vai melhorando, se adaptando à realidade e aprendendo. Já Melanie é totalmente o inverso, e gosto mais da personalidade dela. Ela é movida mais pelas emoções e muito persistente, o que a torna uma personagem muito forte.
Jamie, irmão de Melanie, é super fofo e talvez o mais "humano" dali.
Jared tem momentos que consegue ser muito irritante, mas é entendível por causa da situação em que estão passando. Principalmente ele, que vê a pessoa que ama como hospedeira do inimigo que está "exterminando" a raça humana.
Ian, um dos personagens secundários, é o que mais gostei porque apesar das dificuldades e da situação, ele consegue ter mais de uma visão e entender o outro lado.
Kyle, irmão de Ian, é o típico babaca que se eu pudesse matava ele e nem ia sentir a falta, de tão chato e ridículo que ele é!
E por fim, vamos falar de Jeb, o personagem mais perfeito que tem nessa história, pois se não fosse ele, o livro não existiria! Ele é inteligente, esperto e humano na quantidade certa.
O desenvolvimento do livro é gigante e a cada página vai ficando melhor, fazendo com que a gente queira saber o que vai acontecer, mas não querendo que acabe...

Agora vamos falar um pouquinho do filme.
Acho que os atores foram muito bem escolhidos e interpretaram bem.
O que podia ser melhor filmado é a conversa "interna" entre a Peg e a Melanie, que no livro é super presente e muito importante, e no filme foi pouco usado.
Alguns personagens secundários que não foram nem citados no filme, podiam ter dado um toque especial.
As brigas e intrigas entre Peg e os moradores da "caverna", no filme parecem que é facilmente resolvido, e não é bem essa a situação. Mas tirando alguns detalhes não tão importantes assim, é uma boa adaptação.

Então é isso.
Um livro que eu não esperava nada e que me surpreendeu de uma maneira inusitada. Tudo isso não foi lido antes por causa de um "pre-conceito" que infelizmente tive com a autora.
Com certeza foi um bom aprendizado! Nem sempre é bom avaliar o livro por uma obra anterior do autor que não foi "feliz"!
Espero que tenham gostado da resenha.
Me digam o que acharam...

Até a próxima e boa leitura!
Carol!!!

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Book Haul - Julho/2015


Book Haul de férias... O mês de Julho foi muito lucrativo, rsrs! Bem-vindo livros lindos!!!


1. Dançando Sobre Cacos de Vidro - Ka Hancock - Editora Record
Estava relutante sobre esse livro. Na verdade ainda estou.










2. Lugares Escuros - Gillian Flynn - Editora Intrínseca
Cheia de expectativas para esse livro, já que gostei demais de Garota Exemplar.








3. Um Mais Um - Jojo Moyes - Editora Intrínseca
Depois de A Garota Que Você Deixou Para Trás, estamos somando Um Mais Um para encantar nossas vidas.









4. Brutal - Luke Delaney - Editora Rocco (Selo Fábrica 231)
Esse é um dos livros que estou muito ansiosa para ler. Foi parar lá no alto do monte.








5. A Fazenda - Tom Rob Smith - Editora Record
Mais um da lista dos preferidos.











6. Nós - David Nicholls - Editora Intrínseca
Cheguei nesse livro de ter assistido o filme Um Dia. Gostei muito da composição da história e estou apostando minhas fichas neste também.









7. Em Defesa de Jacob - William Landay - Editora Record
Nossa... Perdi a conta do tempo que este livro estava na minha lista. Com certeza há mais de um ano. Agora ele já faz parte dos lindos da minha estante. Já posso sair em sua defesa.








8. O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares - Ransom Riggs - Editora Leya
Foi quase impossível achar este livro para comprá-lo. Tivemos que atravessar meio mundo para achar e ainda custou um poucadinho... Fazer o que. É isso que fazemos pelos livros.






9. A Lista - Cecelia Ahern - Editora Novo Conceito
Esse só veio para completar a família, pois a Carol tem todos dela! <3










10. O Demonologista - Andrew Pyper - Editora DarkSide
Esse eu fechei os olhos para o preço e trouxe ele para casa.









E vocês, já leram algum desses? Se sim, conte pra gente o que acharam!

Cláu Trigo