Menu

sábado, 14 de novembro de 2015

Melhores Livros Nacionais


Não poderíamos terminar o ano sem citar o que tem de melhor na "Terrinha". O ano está se findando e vamos fecha-lo com chave de ouro. Fizemos "inúmeras" viagens esse ano com grandes escritores nacionais. Alguns nos deixaram fascinadas, outros nem tanto, mas como diz o velho ditado: 'toda viagem é válida desde que deixemos nossa zona de conforto'.
Então é isso!!! #FicaDica

Carol


O Artífice - Tony Ferraz - Universo dos Livros
Em dias de tempestade, um assassino que mata através de armadilhas extremamente elaboradas vem enganando a polícia londrina numa série de crimes inusitados. Haryel Kitten é um detetive inteligente, prático e muito dedicado ao seu trabalho, que agora tem o desafio de desvendar o que há por trás desse mistério. Mas será que há forças sobrenaturais agindo? Detalhes dos crimes permanecem obscuros, o serial killer, apelidado pela mídia de Artífice, faz com que Haryel trilhe um caminho sem volta. Quanto mais ele se aprofunda na investigação, menos compreende o que está acontecendo.
O detetive fará tudo que estiver ao seu alcance para montar esse quebra-cabeça, mesmo que sua própria vida corra perigo...


Entre Outubros - Rebecca Dellape - Novo Século
Após conseguir escapar  heroicamente de um trágico sequestro em um dia de outubro – nada menos do que seu décimo sexto aniversário – Holly Armstrong se depara com um mundo totalmente diferente. Seu olhar, sua mente e seus valores já não são mais os mesmos. Agora, é como se houvesse um abismo entre a garota comum da cidade grande e a jovem amaldiçoada pelo trauma. Contudo, tal ferida foi o pontapé para sua vida mudar drasticamente.
Motivada pela sua personalidade curiosa e vítima de sua própria fragilidade emocional, Holly parte em uma jornada solitária para tentar descobrir os reais precedentes do evento que mudou sua vida definitivamente.



Presságio - Leonardo Barros - Novo Século
Alice tem 26 anos e, desde a adolescência, é atormentada por presságios. Desacreditada por psiquiatras, ela é considerada psicótica, até que uma de suas visões a possibilita desvendar um misterioso homicídio. A polícia atribui a autoria do crime ao Beato Judas, um assassino serial de freiras, mas a descrição do suspeito não se parece em nada com o homem que ela viu em sua premonição. Agora, Alice terá de correr contra o tempo para provar que não é louca e para evitar que o assassino faça uma nova vítima. Suspense, misticismo e sensualidade se misturam neste fantástico thriller policial que parece ter a capacidade sobrenatural de manter seus leitores alucinados da primeira à última página.


Cláudia

Suicidas - Raphael Montes - Benvirá
Um porão, nove jovens e uma Magnum 608. O que poderia ter levado universitários da elite carioca – e aparentemente sem problemas – a participarem de uma roleta-russa?
Um ano depois do trágico evento, que terminou de forma violenta e bizarramente misteriosa, uma nova pista, até então mantida em segredo pela polícia, ilumina o nebuloso caso. Sob o comando da delegada Diana Guimarães, as mães desses jovens são reunidas para tentar entender o que realmente aconteceu, e os motivos que levaram seus filhos a cometerem suicídio.



Holocausto Brasileiro - Daniela Arbex - Geração Editorial
Neste livro-reportagem, Daniela Arbex resgata do esquecimento um dos capítulos mais macabros da nossa história: a barbárie e a desumanidade praticadas, durante a maior parte do século XX, no maior hospício do Brasil, conhecido por Colônia, situado na cidade mineira de Barbacena. Pelo menos 60 mil pessoas morreram entre os muros da Colônia. Em sua maioria, haviam sido internadas à força. Cerca de 70% não tinham diagnóstico de doença mental. Eram epiléticos, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, gente que se rebelava ou que se tornara incômoda para alguém com mais poder. Pelo menos 33 eram crianças.



As Melhores Histórias do Corrosivo Coletivo - Bruno Machado - Navilouca
Marginais, adúlteros, ninfetas, filosofia de boteco e feitiçaria de almanaque são temas que procuram permear os contos do Corrosivo Coletivo. Narrativas ácidas, sobre personagens de moral carcomida, em um cenário urbano. Os autores pretendem apresentar seu testemunho sobre a brutalidade, a banalidade e o misticismo da classe média que não emergiu






É isso então, se não sabem ainda o que pedir para o Papai-Noel, são dicas incríveis e que valem o resultado final. Saímos da mesmice e damos créditos aos que merecem de fato. Tem dicas para todo tipo de leitor, e qualquer uma delas vale MUITO a pena. E também pode cair muito bem como presentes de Natal, amigo secreto e afins.

Boa diversão!

Carol e Cláu Trigo

sábado, 7 de novembro de 2015

BookHaul - Outubro/2015


Esse mês teve pouquíssimos livros, o que já é meio estranho. Talvez tenha sido o menor bookhaul do ano. Porém só tem mestre nesta lista! 'Bora' ao que interessa.

1. Lua de Mel - James Patterson - Editora Arqueiro
Apesar de nenhuma das duas ainda ter lido algum livro do James Patterson, sempre compramos os livros dele, porque, na maioria das vezes, está em promoção. Eita palavrinha que tanto amamos!







2. Joyland - Stephen King - Suma de Letras
Precisávamos de MAIS um livro do mestre Stephen King! E a editora fez tanto marketing, com tantos comentários positivos, que decidimos comprar. Um livro a mais dele nunca é ruim.







3. Mentes Sombrias - Sergio Pereira Couto - Universo dos Livros
Já tínhamos o outro do autor, Mentes Criminosas, apesar de não termos conseguido ainda lê-lo - é!! as nossas listas estão GIGANTE! -, decidimos comprar mais esse, novamente, estava bem barato ( ultimamente só assim para comprarmos livros) e parece ser muito bom!
E não podemos esquecer de citarmos o outro motivo, mais decisivo ainda: A CAPA. Vejam só, elas estão numa biblioteca, rsrsrs!!!





4. A Interpretação do Assassinato - Jed Rubenfeld - Editora Cia. das Letras
Perceberam que estamos nessa vibe de livros policiais, não?! E esse parece ser o melhor livro: mistura Freud, Jung, assassinato, psicanálise e Shakespeare! Não podia ser melhor.







5. Madame Bovary - Gustave Flaubert - Editora Nova Fronteira
Vixi, não tínhamos percebido o quanto tava bom esse BookHaul...
Por incrível que pareça, nós ainda não tínhamos esse clássico da literatura. Mas quem disse que não podemos ter?
Melhor ainda: é capa dura!







6. O Colecionador de Ossos - Jeffery Deaver - Editora BestBolso
Mais um policial. E esse nós duas amamos! Apesar de não termos lido, adoramos o filme. Aquele com simplesmente Denzel Washington e Angelina Jolie! Não precisaria de mais, porém além disso, o filme é perfeito!
E imagino que o livro seja melhor ainda.







Esse mês estava curtinho, mas só teve livros bons.
Se alguém já leu algum desses, digam aqui o que acharam, é sempre muito importante para nós.

Carol e Cláudia!

terça-feira, 3 de novembro de 2015

O Demonologista, Exorcizem Ele, Pelo Amor de Deus


"Mas um segundo antes, antes que eu esteja de volta ao meu quarto com a meia perdida na mão, eu me dou conta de que estava chamando meu pai da mesma maneira que ele estava me chamando. Dizendo a mesma coisa o tempo todo. Não palavras que saem da minha boca atravessando o ar, mas que saem do meu coração atravessando a terra, para que nós dois possamos ouvi-las."

Comecei esse livro cheia de expectativas, afinal, só tinha lido coisas boas a respeito. "O Demonologista", de Andrew Pyper, Editora DarkSide, não atendeu ao alto grau de qualidade na qual esperava encontrar, talvez por estar ansiosa demais, sei lá.
O livro é bem legal, mas ouvi o pessoal comentando MUITO mais do que isso, então não esperava SÓ um livro legal, esperava ser surpreendida, consumida, arrasada, só que não.
O problema de ouvir excelentes comentários acaba sendo isso: decepção, e não é porque a leitura foi ruim, mas porque criamos expectativas que não são correspondidas no final, e isso é bem chato, porque meu ponto de vista poderia ter sido outro se a realidade não tivesse sido tão "gigantemente" aumentada. Talvez só tivesse coisas boas para falar, mas não vai ser a história de hoje.
O livro se baseia muito nos escritos de John Milton, "Paraíso Perdido", no qual o personagem David Ullman, renomado professor da Universidade de Columbia, se baseia nos estudos da figura literária do Diabo. Para David, o Anjo Caído é apenas um ser mitológico. Ao aceitar um convite estranho para testemunhar um suposto fenômeno sobrenatural em Veneza, ele começa a ter motivos para mudar de opinião. O que seria apenas uma boa desculpa para tirar férias na Itália com Tess, sua filha de 12 anos, se transforma em uma jornada assustadora aos recantos mais sombrios da alma. Enquanto corre contra o tempo, David precisa decifrar pistas escondidas no clássico "Paraíso Perdido", e usar tudo o que aprendeu para enfrentar a Grande Besta e salva sua filha do inferno.
O livro ganhou uma série de prêmios, e foi finalista de outros vários.
É aí que a gente concorda que um bom marketing faz toda diferença. E o boca a boca ganha uma extensão MUITO maior do que deveria.
Vi Milton e seu "Paraíso Perdido" na época da Faculdade e achei legal as inúmeras passagens que ele usa. Mas o livro é praticamente isso. Ele cria momentos que logo você pensa, "Ah, agora vai...", mas não. A impressão que fica é que o autor não consegue sustentar a história, e toda aquela interrogação fica perdida num desmembramento vago, frouxo, inconsistente. Talvez ele tivesse mais coisas na cabeça e não tenha conseguido transforma-las em história, sei lá. Só posso dizer que não rolou.
Achei a história BEM mediana, faltou emoção. Acho que precisavam exorcizar os demônios do autor para ver se ele conseguia melhorar a história. E o fim, ah, o fim... Melhor deixar pra lá.
Boa leitura!

Cláu Trigo