Menu

sábado, 27 de dezembro de 2014

Resenha - O Enigma da Borboleta


"(...)De todas,é a parte do "para sempre" que mais me assusta. A eternidade da morte. Sinto-me oscilando entre dois mundos - carne e ar, osso e pó.(...)"


Aqui estou de novo. E hoje o livro do dia é O Enigma da Borboleta, da Kate Ellison.
Comprei ano passado. Fazia um tempo que estava na estante e um tempo maior ainda que não lia algo do gênero.
Então, porque não dar uma chance para ele?
Vou ser bem sincera: só peguei no tranco. Demorei muitas semana para acaba-lo - mais do que o normal.
O meu problema foi com a personagem principal, Penelope (ou como gosta de ser chamada, Lo).
Lo é uma adolescente de 15 anos que está no ensino médio e que podemos chamar de "estranha". É uma garota nada popular e ainda sofre de TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo).
Apesar de achar bem interessante a proposta da autora de diferenciar um pouco do casual, não consegui me "comunicar" com a personagem. Suas obsessões cada vez me deixava mais irritava e não conseguia continuar a leitura.
Desde pequena ela tinha problema, mas após a morte de seu irmão, Oren, as coisas só pioraram. Ela adora colecionar bibelôs, mesmo que tenha que roubá-los. E num desses resgates ela encontra uma borboleta que pode colocá-la em perigo.
Acho que a leitura só melhorou quando aparece Flynt, um jovem morador de rua que transforma lixo em arte. Diferente do que li em alguns blogs, ele me conquistou e consegui avançar na leitura.
Como já disse, o livro todo é Lo e suas obsessões, e isso me deixou irritada até parte do livro. Mas depois de um tempo lendo você vai se acostumando com elas e quase não percebe mais.
O interessante é que a autora conseguiu passar muito bem a ideia do medo que se passa nas ruas e do quanto as autoridades podem ser "incompetentes".
Depois de ler vários policiais ótimos começa a ficar difícil algo te impressionar. E essa foi quase uma missão impossível. Não sei se leria de novo, pela raiva que passei!, mas posso dizer, com certeza absoluta, que o final surpreende muito.
Para quem quer tentar algo novo e diferente essa é uma boa recomendação.
spero que tenham gostado e boa leitura!
Carol!!

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Sorteio!!




Pessoas, dia 23 de janeiro de 2015 esse “gracioso” Blog que vos fala estará completando 5 aninhos (quase um garotinho!), e para dividirmos essa nossa felicidade vamos presentear os nossos “FIÉIS” observadores com o livro, pra lá de especial,  “Precisamos Falar Sobre o Kevin”.

As regras são simples e básicas:
Ser seguidor da página do Face e do Blog;
Deixar sua mensagem que dizendo que está participando (ou derivados);
Ter residência no Brasil;
Ter e-mail pessoal.

Iremos escolher o ganhador via sorteio de nomes em papel (moda antiga, rsrs).
A escolha será na semana seguinte ao nosso aniversário e será comunicado via e-mail, página do Face e Blog.
O sorteado terá uma semana para entrar em contato para passar seus dados para enviarmos o livro. Caso isso não ocorra faremos um novo sorteio.
O prazo se esgota no dia 23/01/2015 às 24:00h.
Obs.: As pessoas que já estavam concorrendo antes da mudança continuam no sorteio!!
Contamos com a colaboração de todos.
Boa sorte!

Boas Festas!

domingo, 14 de dezembro de 2014

Viagem ao Mundo em 15 Filmes

Deixamos nossa zona de conforto para uma viagem ao mundo em 15 filmes sensacionais, singulares e desprovidos de grandes pretensões.
Nesse momento, "nosso olhar de estrangeiro" vira crucial numa escolha pra lá de difícil. É como escolher um filho amado entre outros tantos. Mas fizemos com todo amor e dedicação para que vocês degustem desses filmes únicos.
Para nós foi uma jornada incrível, recordar cada um deles é uma satisfação singular. Todas as noites perdidas de intermináveis discussões e prazer serviram para uma lista única de como temos filmes excelentes em qualquer lugar do mundo.  E que fotografia, roteiro, direção trás cada um! Um presente para nós, amantes do belo.
Vamos a eles... (Estão em ordem alfabética, e não de preferência - mesmo porque é quase impossível escolher, entre eles, o nosso preferido!)


Alemanha: "Corra Lola, Corra"
Sinopse: Manni (Moritg Bleibtreu), o coletor de uma quadrilha de contrabandistas, esquece no metrô uma sacola com 100 mil marcos. Ele só tem 20 minutos para recuperar o dinheiro ou irá confrontar a ira do seu chefe, Ronnie, um perigoso criminoso. Desesperado, Ronnie telefona para Lola (Franka Potente), sua namorada, que vê como única solução pedir ajuda para seu pai (Herbert Knaup), que é presidente de um banco. Assim, Lola corre através das ruas de Berlim, sendo apresentados 3 possíveis finais da louca corrida de Lola para salvar o namorado.
Direção: Tom Tykwer - 1998
Elenco: Franka Potente, Moritg Bleibtreu, Herbert Knaup



Argentina: "Tese Sobre um Homicídio"
Sinopse: Roberto Bermudez (Ricardo Darín) é um especialista em Direito Criminal que ministra um curso bastante reconhecido. Uma nova turma está prestes a iniciar as aulas e entre os alunos está Gonzalo (Alberto Ammann), filho de um velho conhecido do professor. Gonzalo trata Roberto como um verdadeiro ídolo, o que incomoda o mestre. Já com as aulas em pleno andamento, um brutal assassinato ocorre perto da Universidade. Roberto logo demonstra interesse no caso e, ao investigar os detalhes, passa a crer que Gonzalo seja o autor do crime e esteja desafiando-o ao jogo de inteligência.
Direção: Hernãn Goldfrid - 2013
Elenco: Ricardo Darín, Alberto Ammann, Calu Rivero



Austrália: "Moulin Rouge"
Sinopse: Christian (Ewan McGregor) é um jovem escritor que possui um dom para poesia e que enfrenta seu pai para poder se mudar para o bairro boêmio de Montmartre, em Paris. Lá ele recebe o apoio de Henri de Toulouse-Lautrec (John Leguizamo), que o ajuda a participar da vida social e cultural do local que gira em torno do Moulin Rouge, uma boate que possui um mundo próprio de sexo, drogas, adrenalina e Can-can. Ao visitar o local, Christian logo se apaixona por Sartine (Nicole Kidman), a mais bela cortesã de Paris e estrela maior no Moulin Rouge.
Direção: Baz Luhrmann - 2001
Elenco: Ewan McGregor, Nicole Kidman, John Leguizamo



Canadá: "Café de Flore"
Sinopse: Está história de amores se passa em dois momentos distintos: Paris nos anos de 1960, e Montreal nos dias atuais. Na primeira história, Antoine é um DJ canadense, apaixonado pela namorada Rose, mas ainda traumatizado pelo fim da relação com Carole, seu amor de adolescência e mãe de seus filhos. Já a segunda história mostra Jacqueline (Vanessa Parades), mãe de um jovem com Síndrome de Down, que se apaixona por uma garota com a mesma doença que a dele.
Direção: Jean-Marc Vallée - 2010
Elenco: Vanessa Parades, Kevin Parente, Hélène Florent



Dinamarca: "A Festa de Babette"
Sinopse: Dinamarca, século XIX. Felippa (Bodil Kjer) e Martine (Birgitte Federspiel) são filhas de um rigoroso pastor luterano. Após a morte do religioso surge no vilarejo Babette (Stéphane Audran), uma parisiense que se oferece para ser a cozinheira e faxineira da família. Muitos anos depois, ainda trabalhando na casa, ela recebe a notícia de que ganhou um grande prêmio na loteria e oferece-se para preparar um jantar francês em comemoração ao centésimo aniversário do pastor. Os paroquianos, a princípio temerosos, acabam rendendo-se ao banquete de Babette.
Direção: Gabriel Axel - 1989
Elenco: Stéphane Audran, Bodil Kjer, Birgitte Federspiel



Espanha: "O Orfanato"
Sinopse: Laura (Belén Rueda) passou os anos mais felizes de  sua vida em um orfanato, onde recebeu os cuidados de uma equipe e de outros companheiros órfãos, a quem considerava como se fossem seus irmãos e suas irmãs verdadeiros. Agora, 30 anos depois, ela retornou ao local com seu marido Carlos (Fernando Cayo) e seu filho Simón (Roger Príncip), de 7 anos. Ela deseja restaurar e reabrir o orfanato, que está abandonado há vários anos. O local logo desperta a imaginação do menino, que passa a criar contos fantásticos. Entretanto à medida que os contos ficam mais estranhos Laura começa a desconfiar que há algo a espreita na casa.
Direção: Juan Antonio Bayona - 2008
Elenco: Belén Rueda, Fernando Cayo, Roger Príncip



França: "Encontro com o Passado"
Sinopse: Jeanne (Sophie Marceau) é escritora, casada, mãe de dois filhos. Começa a perceber mudanças em casa e seu corpo parece mudar sem explicação razoável. Só ela nota e a família acredita ser uma crise de stress. Em viagem pela Itália, ela muda completamente e descobre uma nova identidade (Monica Bellucci).
Direção: Marina De Van - 2010
Elenco: Sophie Marceau, Monica Bellucci






Húngria: "Atrás da Porta"
Sinopse: Hungria, metade do século 20. O país da Europa Central ainda sente os efeitos da Segunda Guerra Mundial, que devastou boa parte do continente e deixou marcas que nunca poderão ser apagadas. É nesse cenário que a vida de duas mulheres bem diferentes se cruzam de uma maneira bem especial. Magda (Martina Gedeck) está ganhando cada vez mais notoriedade por seu trabalho como escritora quando conhece a reservada governanta Emerenc (Helen Mirren), que carrega na alma as cicatrizes do passado. As duas iniciam uma amizade emocionante que ultrapassa os limites das convenções sociais.
Direção: Istvan Szabo - 2013
Elenco: Martina Gedeck, Helen Mirren



Inglaterra: "O Despertar"
Sinopse: 1921, pouco após a Primeira Guerra Mundial. Assombrada pela morte de seu noivo, Florence Cathcart (Rebecca Hall) resolveu dedicar sua vida a investigar supostos casos paranormais, usando a lógica para explicá-los. Ela aceita o convite para ir à uma escola onde um garoto foi encontrado morto e, segundo rumores, seu fantasma assombra o local. Logo ela começa a buscar evidências científicas que expliquem a situação, só que suas descobertas aos poucos colocam em dúvida tudo o que sabe até então.
Direção: Nick Murphy - 2012
Elenco: Rebecca Hall, Dominic West, Imelda Staunton




Irlanda: "Os Demônios de Dorothy Mills"
Sinopse: Quando uma sombria e religiosa comunidade é sacudida pela morte de uma criança, uma psiquiatra (Carice Van Houten) é chamada para examinar Dorothy Mills (Jenn Murray), a adolescente acusada do crime. Apesar da resistência dos moradores, a terapeuta logo suspeita que Dorothy sofre de distúrbio de múltipla personalidade. Mas quando a garota fala com a voz do filho recém falecido da médica, o que inicialmente parecia loucura pode ser o que os moradores acreditam... Que Dorothy seja um canal com os mortos.
Direção: Agnès Merlet - 2008
Elenco: Jenn Murray, Carice Van Houten



Itália: "A Vida é Bela"
Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial na Itália, o judeu Guido (Roberto Benigni) e seu filho Giosué  (Giorgio Cantarini) são levados para um Campo de Concentração Nazista. Afastado da mulher, ele tem que usar sua imaginação para fazer o menino acreditar que estão participando de uma grande brincadeira, com o intuito de protegê-lo do terror e da violência que os cercam.
Direção: Roberto Benigni - 1999
Elenco: Roberto Benigni, Giorgio Cantarini





México: "O Quinto Mandamento"
Sinopse: Numa cidade do México, Victor (Guillermo Iván), um solitário e esquizofrênico jovem, tornou-se um assassino em série depois de ter sido abusado sexualmente por um padre na sua cidade natal, quando ele era criança. Enquanto a polícia segue seus passos, ele luta entre continuar seus crimes justificados por uma interpretação bizarra do catolicismo ou confrontar o seu passado.
Direção: Rafael Lara - 2012
Elenco: Guillermo Iván





Polônia: "O Pianista"
Sinopse: O pianista polonês Wladyslaw Szpilman (Adrien Brody) interpretava peças clássicas em um rádio de Varsóvia quando as primeiras bombas caíram sobre a cidade, em 1939. Com a invasão alemã e o início da Segunda Guerra Mundial, começaram também restrições aos judeus poloneses pelos nazistas. Inspirado na memória do pianista, o filme mostra o surgimento do Gueto de Varsóvia, quando os alemães construíram muros para isolar os judeus em algumas áreas. Wlasdyslaw
consegue fugir e é obrigado a se refugiar em prédios abandonados espalhados pela cidade, até que o pesadelo da guerra acabe.
Direção: Roman Polanski - 2003
Elenco: Adrien Brody



Rússia: "Crime e Castigo"
Sinopse: Raskolnikov (Georgi Taratorkin) é um ex estudante de Direito que comete dois assassinatos, cujas razões não são claras. Ele é chamado na polícia para depor na investigação, por conta de ser um cliente da vítima, e é tido como principal suspeito. Enquanto isso, sua mãe e sua irmã chegam na cidade, causando alvoroço. Ele conhece um homem bêbado que acaba sendo morto em um acidente de trânsito, e se apaixona pela filha prostituta do falecido, Sonia (Tatyana Bedova). Ela propõe fugir para a Sibéria junto com ele mas, será que ele aceitará?
Direção: Lev Kulidzhanov - 1970
Elenco: Georgi Taratorkin, Tatyana Bedova



Suécia: Trilogia Millennium ("Os Homens Que Não Amavam as Mulheres", "A Menina Que Brincava Com Fogo", "A Rainha do Castelo de Ar")
Sinopse: Em “Os Homens Que Não Amavam as Mulheres” conhecemos a dupla de protagonistas da trilogia: Lisbeth Salander (Rooney Mara), uma hacker de personalidade bastante complexa, e Mikael Blomkvist (Daniel Craig), um jornalista investigativo que não mede esforços para fazer o que julga correto. Nesse primeiro filme, os caminhos dos dois se cruzam na investigação do misterioso sumiço de Harriet Vanger (Moa Garpendal).
Em “A Menina Que Brincava Com Fogo”, o segundo filme da trilogia, conhecemos ainda mais da conturbada vida de Lisbeth Salander (Noomi Rapace) e percebemos o quanto ela é uma personagem única, diferente de qualquer coisa que tenhamos visto anteriormente. Dessa vez a hacker está sendo acusada de três assassinatos, e mesmo tendo o país inteiro a sua caça acreditando piamente que ela é a criminosa, Mikael Blomkvist (Michael Nyqvist) se nega acreditar em sua culpa e faz o possível para ajudar a moça. É curioso observar que, mesmo envolvidos no mesmo caso, nesse segundo filme, Lisbeth e Mikael não se encontram durante todo o desenrolar da trama.
“A Rainha do Castelo de Ar”, tem início exatamente onde “A menina que brincava com fogo”encontrou o seu final. As duas tramas estão intimamente relacionadas e o que nos foi apresentado no segundo filme tem muita influencia para compreendermos a trama do terceiro, de forma que me parece importante assistir os dois primeiros filmes na sequencia para não perder nenhum detalhe.

Direção: 1º filme: David Fincher, 
2º e 3º filme: Daniel Alfredson,
Elenco: 1º filme: Rooney Mara, Daniel Craig
2º e 3º filme: Noomi Rapace, Michael Nyqvist


Cláudia e Carol

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Uma Palavra: FODA - Filme: A Esperança - Parte 1


(CONTÉM SPOILERS)

Até que enfim consegui assistir esse filme... Depois de dias tentando, ontem fui ao cinema e só tenho uma palavra para descrever: FODA.
Você assiste o segundo filme (Em Chamas) e acha que não tem como ser melhor. Mas a realidade é que foi espetacular. Ele conseguiu passar toda a mensagem e foi muito fiel ao livro. Depois dele, pode-se dizer que é possível passar um livro para as telas sem ter que fazer mudanças drásticas.
A melhor parte para mim foi, sem sombra de dúvidas, a hora em que a Katniss/Jennifer canta "The Hanging Tree". O que foi aquilo, meu deus??? Perfeição!!!!!!
Desde o tom das cores usadas no filme até a "falta" de ação consegue mostrar a mudança de foco. Agora o problema de Katniss é diretamente com o presidente Snow.
De novo vemos Jennifer Lawrence perfeita. Ela consegue passar toda a mistura de sentimentos que Katniss passa nos livros. Desde o desespero de não saber se o Peeta está vivo ou não, entre tantas outras.
As poucas partes em que o Peeta apareceu (tenho que admitir) foram brilhantes, mesmo não conseguindo gostar dele...
Outra coisa que tenho que falar aqui foi a atuação da Julianne Moore como a presidente Coin. Adoro ela, e como sempre está magnifica - conseguiu passar toda a alma da personagem.
Uma pessoa que sentiremos muita falta será Philip Seymour. Foi muito bom ver ele uma última vez nas telas, já que na Parte 2 suas falas passarão para outro personagem.
Outra que foi muito bem e que originalmente não era para estar, pois nos livros não aparece muito, foi a Effie (Elizabeth Banks). Ela é interessante de se ver pois está fora do lugar que está acostumada. Mesmo não estando toda maquiada e com roupas espalhafatosas, ela consegue nos fazer rir em momentos cruciais. O mais interessante é ver ela tentando se acostumar num local totalmente estranho.
Para os críticos que falaram que esse não foi o melhor filme da franquia por falta de ação - ou nunca devem ter lido os livros ou não conseguiram captar a essência dele - comprovando mais uma vez que não se deve levar muito a sério o que eles tem a dizer...
O natural do longa não é ter muita ação.
Foi quase dizer que por ser um filme mais inteligente ele é ruim. Pelo contrário, só o deixa melhor!
Enfim, só tenho a dizer que, mais uma vez, eles conseguiram nos surpreender, e ficou sensacional, terminando com um gostinho de "quero mais".
Agora é só esperar ano que vem para a Parte 2 e esperamos que seja tão bom quanto.

E vocês, o que acharam do filme? Comentem, estou curiosa!!
Carol!!!

domingo, 7 de dezembro de 2014

Resenha - A Vez da Minha Vida



"O problema é que suas mentiras são construídas em cima de outras mentiras, não são? Você diz uma, daí tem que dizer outra. Se revela uma verdade pequena, tudo se desfaz (...)"

Este é o meu terceiro livro da Cecelia Ahern e posso dizer que ela ainda não me decepcionou. Depois do P.S. Eu Te Amo e do Livro do Amanhã achei que não me surpreenderia mais... Pequeno engano.
Quando a personagem principal Lucy Silchester encontra um envelope em seu tapete com um convite para se encontrar com sua Vida, sua rotina irá mudar drasticamente. Mas ela não poderá ir ao encontro pois está muito ocupada com seu emprego que não gosta e fugindo de seus amigos e familiares. No momento em que se encontra com o homem que se diz ser sua Vida verdades virão à tona. Lucy tem um compromisso com sua vida e ela terá que cumpri-lo.

Esse é um livro que você se vê nele, é repleto de situações que pode acontecer com qualquer um e personagens que você se identifica. Não consegui gostar tanto de Lucy, mas por ela fazer, falar e vivenciar situações rotineiras deixa ela mais próxima da gente. O melhor com certeza é Vida. Ele é simplesmente o máximo, além de falar coisas que embora não queremos que seja verdade, acaba sendo a realidade de muitas pessoas.
O que achei o mais legal é a Cecelia considerar as nossas vidas como uma pessoa. Ele  tem sentimentos e se, não estivermos bem, ele também não estará. Como ocorre no livro. 
Quando Lucy se encontra com sua Vida devido a todas as mentiras contadas, estas refletem nele. Nesse instante ele estará todo sujo, com roupas rasgadas e velhas e um escritório todo bagunçado em que nem o computador funciona.
A história vai se relacionando nesse contexto de triste/feliz, certo/errado e afins. Tudo o que sou hoje se reflete na minha Vida e faz dela uma pessoa melhor ou não.
O que talvez não ajude na hora da comprar do livro seja sua capa, pois vamos concordar, ela não é uma das mais bonitas.
Este é um daqueles livros que infelizmente poucas pessoas leram e poucas lerão. Mas como não falamos só de livros que estão em alta, essa é uma boa dica. 
Quem nunca contou uma mentira, mesmo que fosse pequena, e por causa dela teve de contar várias outras?

"Logo você terá que parar de mentir para os outros, o que será mais difícil do que você pensa, aliás, e, então, vai começar a aprender a verdade sobre si mesma, o que também será mais difícil do que você pensa."

É isso pessoal, espero que tenham gostado!!!
Boa leitura,
Carol!