Menu

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Book Haul - Janeiro/2015


Nosso primeiro Book Haul do blog. Esse mês foi cheio de compras, alguns por que estavam MUITO baratos e outros por causa da capa, rsrsrs, sim, somos dessas!


Segue a lista dos livros:



1. Clube da Luta - Chuck Palahniuk - Editora Leya
Fazia muito tempo que estávamos querendo e de tanta gente falar bem, e detalhe, com um preço "super gostoso" da Submarino, ficou fácil comprar. (Submarino, sempre fazendo gastarmos mais do que o necessário, rsrsrs).








2. Psicose - Robert Bloch - DarkSide
Esse é outro livro que fazia MUITO tempo que queríamos e com a Submarino salvando todos (e cá está ela de novo), não precisou pensar duas vezes.










3. Cidade do Fogo Celestial - Cassandra Clare - Record
Mesmo tendo lido só até o terceiro, esse tava muito barato - metade do preço - e para fechar com chave de ouro, edição com a capa brilhante. Eu não tinha nenhum, então já quis logo comprar antes que parassem de lançar.








4. As Crônicas de Bane - Cassandra Clare - Record
Esse nós compramosi junto com o anterior e pelo mesmo motivo: metade do preço e capa brilhante.









5. Sessão de Terapia - Jaqueline Vargas - Arqueiro
Outro livro que veio da leva da Submarino (afundando sempre nossos dinheiros). 










6. A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert - Joël Dicker - Intrínseca
Esse já estava com o preço um pouco mais salgado, mas a sinopse simplesmente nos encantou. Até pensamos em deixá-lo para trás, mas se não levássemos, ele iria nos assombrar, rsrs. Além de ser mais um policial, que com certeza é nosso gênero favorito. Um detalhe sobre ele é que a capa parece ser aveludada. Melhor impossível!






7. Reconstruindo Amelia - Kimberly McCreight - Arqueiro
Esse eu acho que é o que a mais tempo está na nossa lista, mas nunca conseguíamos comprar, um dia desses conseguimos unir o útil ao agradável: custo x benefício.









8. O Leopardo - Jo Nesbo - Record
Até que enfim conseguimos ele... Quando ele lançou quase ficamos loucas, mas estava extremante caro. Então o que fizemos? Compramos ele caro mesmo, rsrs. Não iriamos aguentar ficar mais tempo sem ele, então, aqui está!








9. O Verão das Bonecas Mortas - Toni Hill - Tordesihas
Primeiro: pegamos na mão por causa da capa. Que coisa linda, não? Depois a sinopse é maravilhosa. Só o preço que não ajudava muito. E logo logo tem resenha aqui no blog. Mas só podemos dizer uma coisa: PERFEITO! É um dos poucos que podemos afirmar: É o que mais se aproxima de Steig Larsson, então leitores de plantão: essa é a provável chave do "céu"!







10. Os Três - Sarah Lotz - Arqueiro
A capa apesar de ser simples é linda. Mas o que me fez mesmo comprarmos foram suas folhas todas pretas!! Quando vimos não aguentamos. A sinopse também parece ser muito boa, tirando o fato que é o nosso primeiro livro sul-africano, então só deixa as coisas melhores. Agora é só ler, e ver se isso pode melhorar ainda mais.


11. Noites Sem Fim - Neil Gaiman - Panini
Nossa primeira HQ, e só podemos dizer que paguamos muito barato por ela. Apenas 14,00 reais. Depois fomos ver, e já estava mais de 40,00. Muito feliz. Capa dura, ilustrações lindas e um autor brilhante. O que mais dizer dessa lindeza?








Só percebemos agora que compramos muitos livros esse mês, mas podemos afirmar que valeram todos a pena. Não temos nenhum arrependimento. Espero que tenham gostado.

Até a próxima e boa leitura!
Carol e Cláudia!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

15 Livros Para Ler Antes de Acabar o Ano

Continuando na mesma ideia de sugestões para 2015, selecionamos agora uma lista de livros que VALEM muito à pena ler, reler, viver e compartilhar com quem estimamos.
Então, segue a dica aos nossos observadores.  Não está na ordem de gosto, afinal, seria difícil demais classificá-los, na verdade, seria quase impossível.
Divirtam-se e voltem para nos contar o que acharam... #ficadica2


O Menino na Mala (Lene Kaaberbol e Agnete Friis)
"Chocada, Nina mal tem tempo de pensar no que fazer, pois um brutamontes furioso aparece atrás do garoto. Será que ela está diante de um caso de tráfico de crianças? Sem saber se deve confiar na polícia, ela foge com o menino e vai à procura de Karin, a única que pode esclarecer aquele absurdo. Quando descobre que a amiga foi brutalmente assassinada, Nina se dá conta de que sua vida está ameaçada e que o garoto também precisa ser salvo. Mas, para isso, é necessário descobrir quem ele é, de onde veio e por que está sendo caçado. Neste primeiro livro da série da enfermeira Nina Borg, vendido para 27 países, as autoras Lene Kaaberbøl e Agnete Friis apresentam uma heroína que luta contra seus demônios e busca fazer justiça em meio à crueldade e à indiferença do mundo."
*Já tem resenha aqui no blog


O Hipnotista (Lars Kepler)
"O massacre de uma família nos arredores de Estocolmo abala a polícia sueca. Os homicídios chamam a atenção do detetive Joona Linna, que exige investigar os assassinatos. O criminoso ainda está foragido, e há somente uma testemunha: o filho de 15 anos, que sobreviveu ao ataque. Quem cometeu os crimes o queria morto: ele recebeu mais de cem facadas e está em estado de choque.
Desesperado por informações, Linna só vê uma saída: hipnose. Ele convence o Dr. Erik Maria Bark – especialista em pacientes psicologicamente traumatizados – a hipnotizar o garoto, esperando descobrir o assassino através das lembranças da vítima. É o tipo de trabalho que Bark jurara nunca mais fazer: eticamente questionável e psicologicamente danoso. Quando ele quebra a promessa e hipnotiza o garoto, uma longa e aterrorizante sequência de acontecimentos tem início."


Eu Mato (Giorgio Faletti)
"Neste thriller de estreia de Giorgio Faletti, um agente do FBI e um detetive enfrentam um serial killer em Montecarlo, no glamoroso Principado de Mônaco. Trata-se do caso mais angustiante de suas carreiras: capturar o assassino que anuncia seus próximos alvos por meio de enigmas propostos em telefonemas para um programa de rádio, conduzido por um apresentador carismático.
Para confundir a polícia, músicas são utilizadas como pistas dos crimes, cujas doses de barbárie e astúcia abatem e desnorteiam policiais, investigadores e psiquiatras. Os assassinatos, caracterizados pela frase Eu mato escrita com sangue, são marcados por uma violência que não poupa nem mesmo a pele das vítimas.
O primeiro ataque vitima um piloto de Fórmula 1 e a filha de um general norte-americano. À medida que os crimes dominam as manchetes europeias, o assassino faz novas vítimas, entre elas um gênio da informática e um bailarino russo. Tragédias pessoais afetam e conectam os envolvidos nas investigações."



Precisamos Falar Sobre o Kevin (Lionel Shriver)
"Para falar de Kevin Khatchadourian, 16 anos – o autor de uma chacina que liquidou sete colegas, uma professora e um servente no ginásio de um bom colégio do subúrbio de Nova York –, Lionel Shriver não apresenta apenas mais uma história de crime, castigo e pesadelos americanos: arquiteta um romance epistolar em que Eva, a mãe do assassino, escreve cartas ao marido ausente. Nelas, ao procurar porquês, constrói uma reflexão sobre a maldade e discute um tabu: a ambivalência de certas mulheres diante da maternidade e sua influência e responsabilidade na criação de um pequeno monstro. Precisamos falar sobre o Kevin discute casamento e carreira; maternidade e família; sinceridade e alienação. Denuncia o que há de errado com culturas e sociedades contemporâneas que produzem assassinos mirins em série e pitboys. Um thriller psicanalítico no qual não se indaga quem matou, mas o que morreu.
Enquanto tenta encontrar respostas para o tradicional onde foi que eu errei? a narradora desnuda, assombrada, uma outra interdição atávica: é possível odiarmos nossos filhos?"



O Artifice (Tony Ferraz)
"Em dias de tempestade, um assassino que mata através de armadilhas extremamente elaboradas vem enganando a polícia londrina numa série de crimes inusitados. Haryel Kitten é um detetive inteligente, prático e muito dedicado ao seu trabalho, que agora tem o desafio de desvendar o que há por trás desse mistério.
Mas será que há forças sobrenaturais agindo? Detalhes dos crimes permanecem obscuros, o serial killer, apelidado pela mídia de Artífice, faz com que Haryel trilhe um caminho sem volta. Quanto mais ele se aprofunda na investigação, menos compreende o que está acontecendo.
O detetive fará tudo que estiver ao seu alcance para montar esse quebra-cabeça. Mesmo que sua própria vida corra perigo..."


Boneco de Neve (Jo Nesbo)
"No dia da primeira neve do ano, na fria cidade de Oslo, o inspetor Harry Hole se depara com um psicopata cruel, que cria suas próprias regras; O terror se espalha pela cidade, pois um boneco de neve no jardim pode ser um aviso de que haverá uma próxima vítima. No caso mais desafiador da sua carreira, Hole se envolve em uma trama complexa e mortal, com final surpreendente."





Um Caso Perdido (Colleen Hoover)
"Sky cataloga garotos como sabores de sorvete. Alguns são baunilha, outros um pouco mais ousados. Mas nenhum a empolga. Em seu último ano de escola, conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente."



Marina (Carlos Ruiz Zafón)
"Na Barcelona dos anos 1980, o menino Óscar Drai, um solitário aluno de internato, conhece Marina, uma jovem misteriosa que vive num casarão com o pai idoso. Em passeios pela cidade, os dois presenciam uma cena estranha num cemitério e se envolvem na resolução de um mistério que remonta aos anos 1940. Numa tentativa inútil de escapar da própria memória, Oscar abandona sua cidade. Acreditava que, colocando-se a uma distância segura, as vozes do passado se calariam. Quinze anos mais tarde, ele regressa à cidade para exorcizar seus fantasmas e enfrentar suas lembranças - a macabra aventura que marcou sua juventude, o terror e a loucura que cercaram a história de amor."



As Vantagens de Ser Invisível (Stephen Chbosky)
"Cartas mais íntimas que um diário, estranhamente únicas, hilárias e devastadoras - são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Enveredando pelo universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, o roteirista Stephen Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude."





A Última Casa da Rua (Lily Blake, David Loucka e Jonathan Mostow)
"Em busca de uma nova vida, a jovem Elissa e sua mãe encontram a casa dos sonhos em uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos. A cidade tem um mistério. Um assassinato aconteceu bem na casa ao lado. Uma garota matou os pais de forma brutal e desapareceu. Hoje, quatro anos depois, apenas Ryan, o misterioso irmão mais velho, mora sozinho naquela mesma casa, sombria e esquecida no tempo. Indo contra tudo e contra todos, Elissa acaba se envolvendo amorosamente com o estranho rapaz. O que ela não sabe é o quão perigoso esse jogo pode se tornar..."





Fahrenheit 451 (Ray Bradbury)
"Escrito após o término da Segunda Guerra Mundial, em 1953, 'Fahrenheit 451', de Ray Bradubury é um texto que condena não só a opressão anti-intelectual nazista, mas principalmente o cenário dos anos 1950, revelando sua apreensão numa sociedade opressiva e comandada pelo autoritarismo do mundo pós-guerra. O livro se propõe a descrever um governo totalitário, num futuro incerto, mas próximo, que proíbe qualquer livro ou tipo de leitura, prevendo que o povo possa ficar instruído e se rebelar contra o status quo. Tudo é controlado e as pessoas só têm conhecimento dos fatos por aparelhos de TVs instalados em suas casas ou em praças ao ar livre. A leitura deixou de ser meio para aquisição de conhecimento crítico e tornou-se tão instrumental quanto a vida dos cidadãos, suficiente apenas para que saibam ler manuais e operar aparelhos."



Trilogia: Coração Ferido, Coração Apaixonado e Coração Maligno (Chelsea Cain)
"Primeiro Livro: Ao ser capturado por Gretchen Lowell, a serial killer que perseguia há dez anos, o detetive Archie Sheridan foi torturado, mas, em vez de morto, acabou liberado. E a criminosa entregou-se à polícia. Archie vive assombrado pelos dias de terror que passou nas mãos de Gretchen, mas mesmo assim, faz visitas semanais à ela, com a justificativa de que só ele pode fazê-la confessar onde estão os corpos das vítimas. Mas a verdade é que ele simplesmente não consegue ficar longe dela."



A Solidão dos Números Primos (Paolo Giordano)"Ao se concentrar na história de Alice e Mattia, os dois protagonistas, o autor faz também um relato da pequena burguesia italiana em capítulos que vão de 1983 a 2007, período em que evolui cronologicamente a narrativa. Dois acidentes dão a partida à cadência da trama: Alice é uma menina que fora forçada pelo pai a ser uma brilhante atleta. Em um dia de treino, sofre uma queda que a deixará marcada para sempre. Mattia é um pequeno gênio da matemática. A caminho de uma festinha de aniversário, deixa a irmã gêmea, da qual se envergonha, sozinha num banco de praça e nunca mais a vê.
Marcados por suas histórias e um sentimento permanente de inadequação, Alice e Mattia se conhecem na escola e, desde então, ficam cada dia mais unidos. A fixação por belas imagens faz com que Alice torne-se fotógrafa. Mattia tem uma maneira particular de ver o mundo, sempre por teoremas matemáticos – e não por acaso torna-se um brilhante cientista. E é assim, através do olhar aguçado de Alice e das hipóteses lógicas de Mattia, que Giordano conduz a narrativa densa e sensível de seu premiado romance de estreia."
*Já tem resenha aqui no blog


Se Eu Ficar (Gayle Forman)
"A última coisa de que Mia se lembra é a música. Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas."





Trilogia Millennium (Stieg Larsson)
"Primeiro Livro: Os Homens que não Amavam as Mulheres' é um enigma a portas fechadas - passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada - o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada.
Quase quarenta anos depois o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mas as inquirições de Mikael não são bem-vindas pela família Vanger. Muitos querem vê-lo pelas costas. Ou mesmo morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados - de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois... até um momento presente, desconfortavelmente presente."



Cláudia e Carol!

domingo, 25 de janeiro de 2015

15 Filmes Para Assistir Antes de Acabar o Ano

Resolvemos essa semana fazer uma listinha legal para que nossos observadores possam se programar para assistir, senão todos, algumas de nossas sugestões de filmes que merecem ser vistos. Vale MUITO  a pena acrescentá-los em suas escolhas. #ficadica


A Escolha (2014)
"Paul (Josh) e Adrienne (Jamie-Lynn) são um jovem casal que viaja do Texas para a Califórnia para a festa de casamento de um colega de faculdade.
Conforme eles passam pelo deserto do Mojave, no meio da noite, o cansaço bate e Paul decide que é hora de fazer uma pausa. O casal para em um hotelzinho de beira de estrada, praticamente às moscas, e aluga um quarto para passarem a noite. Já no quarto, Paul e Adrienne discutem e o rapaz decide ir sozinho comer alguma coisa no restaurante do hotel.
Lá, ele é abordado por um homem misterioso, que parece saber muito sobre a vida de Paul. É então que o estranho revela conhecer demais sobre Paul, inclusive revelando a ele um segredo do passado que poderia até acabar com o relacionamento que existe com Adrienne. E isso é apenas o começo de uma noite que revela grandes, e terríveis, surpresas para o jovem casal.

O Mistério das Duas Irmãs (2009)

"Após sua mãe morrer em um incêndio, a jovem Anna (Emily Browning) tenta o suicídio. Como resultado, vai parar em uma clínica para tratamento. Dez meses depois, Anna continua sem lembrar o que aconteceu na noite em que a mãe morreu. Apesar disto, o dr. Silberling (Dean Paul Gibson) resolve lhe dar alta. Anna é então levada de volta para casa por seu pai, Steven (David Strathairn), um escritor de sucesso. Lá ela encontra Rachel Summers (Elizabeth Banks), a enfermeira de sua mãe, como sua madrasta e também sua irmã, Alex (Arielle Kebbel). Logo Anna passa a ser assombrada por fantasmas, que a fazem acreditar que Rachel matou sua mãe."




Tese Sobre um Homicídio (2013)
"Roberto Bermudez (Ricardo Darín) é um especialista em Direito Criminal que ministra um curso bastante reconhecido. Uma nova turma está prestes a iniciar as aulas e entre os alunos está Gonzalo (Alberto Ammann), filho de um velho conhecido do professor. Gonzalo trata Roberto como um verdadeiro ídolo, o que incomoda o mestre. Já com as aulas em pleno andamento, um brutal assassinato ocorre perto da universidade. Roberto logo demonstra interesse no caso e, ao investigar os detalhes, passa a crer que Gonzalo seja o autor do crime e esteja desafiando-o a um jogo de inteligência."


Clube de Leitura de Jane Austen (2007)
"Sacramento. Bernadette (Kathy Baker) foi casada 6 vezes e hoje vive sozinha. Jocelyn (Maria Bello) jamais se casou e está em depressão devido à morte de Pridey, seu cachorro. Sylvia (Amy Brenneman) é casada com Daniel (Jimmy Smits) e tem 3 filhos, mas sua vida está abalada pelo fato de que o marido está apaixonado por outra mulher. Allegra (Maggie Grace), filha de Sylvia e Daniel, é uma jovem gay que decide voltar para casa para servir de suporte à mãe, devido aos problemas em seu casamento. Prudie (Emily Blunt) é uma jovem professora de francês de colegial, que casou-se recentemente com Dean (Marc Blucas) e teve que cancelar uma aguardada viagem para Paris devido a um problema nos negócios. Grigg (Hugh Dancy) é um técnico nerd, que gosta de participar de convenções de ficção científica. Um dia Bernadette sugere a criação do clube do livro "Sempre Austen o Tempo Todo", dedicado aos livros da escritora Jane Austen, alegando que ela é perfeita para curar os males do mundo. Jocelyn, Allegra, Prudie, Sylvia e Grigg aceitam fazer parte dele, o que faz com que todo mês o grupo se reúna para discutir um dos livros da escritora. Com o tempo eles se abrem sobre suas vidas, percebendo as mudanças neles ocorridas."

Donnie Darko (2000)
"Donnie (Jake Gyllenhaal) é um jovem brilhante e excêntrico, que cursa o colegial mas despreza a grande maioria dos seus colegas de escola. Donnie tem visões, em especial de um coelho monstruoso o qual apenas ele consegue ver, que o encorajam a realizar brincadeiras destrutivas e humilhantes com quem o cerca. Até que um dia uma de suas visões o atrai para fora de casa e lhe diz que o mundo acabará dentro de um mês. Donnie inicialmente não acredita na profecia, mas momentos depois um avião cai bem no telhado de sua casa, quase matando-o. É quando ele começa a se perguntar qual o fundo de verdade da sua previsão."



Os Olhos de Júlia (2011)
"Júlia (Belén Rueda) recebe a notícia inesperada da morte de sua irmã gêmea, Sara. Tudo indica que foi suicídio, mas Júlia prefere acreditar na hipótese de assassinato e passa a investigar o caso por conta própria. Enquanto reconstitui a rotina da irmã, que não visitava há meses, Júlia tem de lidar com a perda progressiva da visão."





Lembranças (2010)
"Nova York. Tyler Roth (Robert Pattinson) é um jovem rebelde que não tem uma boa relação com o pai, Charles (Pierce Brosnan), desde que uma tragédia abalou sua família. Ele divide um apartamento com Aidan (Tate Wellington) e com ele sai para uma boate. Ao deixar o local, Tyler se intromete em uma briga. Neil Craig (Chris Cooper), um policial traumatizado pelo assassinato de sua esposa dez anos antes, é chamado ao local. Ele libera Tyler e Aidan mas, após uma provocação de Tyler, lhe dá uma surra e manda prendê-lo. Dias depois, Aidan descobre que Ally (Emilie de Ravin), a filha de Neil, estuda com eles. Ele propõe a Tyler que tente conquistá-la, para se vingar. Inicialmente relutante, Tyler aceita a proposta. Só que, aos poucos, se apaixona por Ally."

Meia Noite Em Paris (2011)
"Gil (Owen Wilson) sempre idolatrou os grandes escritores americanos e sonhou ser como eles. A vida lhe levou a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que fez com que fosse muito bem remunerado, mas que também lhe rendeu uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir a Paris ao lado de sua noiva, Inez (Rachel McAdams), e dos pais dela, John (Kurt Fuller) e Helen (Mimi Kennedy). John irá à cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido."

O Peso da Água (2000)
"Jean (Catherine McCormack) é uma fotojornalista que está pesquisando sobre o assassinato de duas mulheres a golpes de machado, ocorrido em 1873, para usá-lo em um editorial sobre outro duplo assassinato, este ocorrido nos dias atuais. Para ajudar na pesquisa ela, seu marido Thomas (Sean Penn), seu cunhado Rich (Josh Lucas) e Adaline (Elizabeth Hurley), a esposa dele, partem juntos em uma viagem de navio para New Hampshire. É quando Jean descobre documentos que explicam a morte ocorrida no século XIX através de uma testemunha ocular, fazendo com que ela mude o modo de escrever sobre o assassinato ocorrido mais recentemente."


A Garota da Capa Vermelha (2011)
"Idade Média. Valerie (Amanda Seyfried) é uma jovem que vive em um vilarejo aterrorizado por um lobisomem. Ela é apaixonada por Peter (Shiloh Fernandes), mas seus pais querem que se case com Henry (Max Irons), filho de uma família rica do local. Diante da situação, Valerie e Peter planejam fugir, mas veem seus planos irem por água abaixo quando a irmã mais velha de Valerie é assassinada pelo lobisomem que ronda a região. Adaptação moderna da clássica história da chapeuzinho vermelho."




Trem Noturno Para Lisboa (2013)
"Numa tarde chuvosa, uma mulher vestida com um casaco vermelho tentar se atirar da ponte de Kirchenfeld, em Berna, Suíça. Raimund Gregorius, um professor de latim, grego e hebraico, convence-a a não o fazer. De repente, a mulher desaparece, deixando seu casaco para trás. No bolso da sua blusa esquecida, ele encontra um livro de um autor português, Amadeu do Prado, e um bilhete de Trem para Lisboa com data desse mesmo dia. E é então que aquele professor habituado a uma vida regrada e monótona, toma uma decisão inusitada: Ele decide embarcar numa emocionante aventura, que o levará a uma jornada ao seu próprio coração."


Atrás da Porta (2013)
"Hungria, metade do século 20. O país da Europa Central ainda sente os efeitos da II Guerra Mundial, que devastou boa parte do continente e deixou marcas que nunca poderão ser apagadas. É neste cenário que a vida de duas mulheres bem diferentes se cruzam de uma maneira bem especial. Magda (Martina Gedeck) está ganhando cada vez mais notoriedade por seu trabalho como escritora quando conhece a reservada governanta Emerenc (Helen Mirren), que carrega na alma as cicatrizes do passado. As duas iniciam uma amizade emocionante que ultrapassa os limites das convenções sociais."



Sobre Meninos e Lobos (2003)
"Após a filha de Jimmy Marcus (Sean Penn) ser encontrada morta, Sean Devine (Kevin Bacon), seu amigo de infância, é encarregado de investigar o caso. As investigações de Sean o fazem reencontrar um mundo de violência e dor, que ele acreditava ter deixado para trás, além de colocá-lo em rota de colisão com o próprio Jimmy, que deseja resolver o crime de forma brutal. Há ainda Dave Boyle (Tim Robbins), que guarda um segredo do passado que nem mesmo sua esposa conhece. A caçada ao assassino faz com que o trio tenha que reencontrar fatos marcantes do passado, os quais eles preferiam que ficassem esquecidos para sempre."

Histórias Cruzadas (2012)
"Jackson, pequena cidade no estado do Mississipi, anos 60. Skeeter (Emma Stone) é uma garota da sociedade que retorna determinada a se tornar escritora. Ela começa a entrevistar as mulheres negras da cidade, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca, da qual a própria Skeeter faz parte. Aibileen Clark (Viola Davis), a emprega da melhor amiga de Skeeter, é a primeira a conceder uma entrevista, o que desagrada a sociedade como um todo. Apesar das críticas, Skeeter e Aibileen continuam trabalhando juntas e, aos poucos, conseguem novas adesões."


Café de Flore (2010)
"Esta história de amores se passa em dois momentos distintos: Paris nos anos 1960, e Montreal nos dias atuais. Na primeira história, Antoine é um DJ canadense, apaixonado pela namorada Rose, mas ainda traumatizado pelo fim da relação com Carole, seu amor de adolescência e mãe de seus filhos. Já a segunda história mostra Jacqueline (Vanessa Paradis), mãe de um jovem com Síndrome de Down, que se apaixona por uma garota com a mesma doença que a dele."





Cláudia e Carol!

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Resenha - O Clube do Filme


"Nós continuávamos vendo filmes, mas não com a mesma frequência agora. Talvez dois por semana, às vezes menos. Era como se o mundo estivesse nos puxando para fora de casa, e eu tinha a sensação de que algo precioso estava chegando naturalmente ao fim. Fin de jeu. A linha de chegada."

Esse foi um daqueles livros que só comprei na Bienal porque estava muito barato (R$9,00) e o título me chamou a atenção: O Clube do Filme, de David Gilmour, da Editora Intrínseca.
Não poderia ter tema melhor. Acho que todo mundo já quis sair do colégio e poder assistir à vários filme: sonho...
Mistura dois grandes amores: livro e filmes, e o resultado só poderia ser perfeito!!
Mas acho que li num momento errado, pois não consegui captar a mensagem que o autor quis passar.
Claro que adorei muitos dos filmes citado e eles são bem descritos. Marquei tanta coisa que nem sei aonde irei anotar tudo isso, rsrs.
A história em si é bem simples: depois que seu filho Jesse se mostra desinteressado em ir para a escola e suas notas passam a ser um desastre, David Gilmour, seu pai, toma a decisão de tira-lo do colégio, mas com a condição de assistir à três filmes por semana. Seu aprendizado será somente esse.
O que me incomodou mesmo foi o garoto. Ele é um típico adolescente chato e ignorante. É sempre manipulado por suas namoradas e sem nenhum entusiasmo em tentar aprender. Só no finalzinho que parece entender o que sua pai estava tentando ensinar e melhora um pouco.
Sem tirar o fato de que ele nunca está muito feliz em assistir os filmes, parece mais que ele só está fazendo isso para não voltar para a escola mesmo.
No meu caso ia pedir para assistirmos mais, rsrsrs.
Agora é só anotar a gigante lista de filmes citados e fazer o grande "sacrifício" de assisti-los. Chato demais!!
Você aceitaria uma aventura dessa?

Até o próximo e boa leitura!!!
Carol!!!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Mais um Nórdico, por favor...


"Parecia que ninguém tinha força para perceber a seriedade da situação. Certamente a maioria das coisas que aconteceram desde quarta-feira à tarde tinham sido extramente dramáticas, e era possível que alguns de nós estivessem se tornando imunes. A mente humana tem a habilidade abençoada de bloquear as coisas com as quais não conseguem lidar."

Mais um livro terminado. Esse foi um presente que ganhei de Natal. Confesso que não conhecia, mas fiquei feliz com a qualidade das páginas, e para quem compra livros pela capa, essa é muito bonita, para aqueles que compram pelo título, não pegariam nem nas mãos.
Eu sou  muito seletiva e tenho tentado "arduamente" fugir um pouco das modinhas que andam congestionando o mercado literário. Confesso que é bem difícil!
Por favor, nada contra! Tudo que é fator de motivação para as pessoas lerem é mais que válido, mas confesso que com o tempo e a idade, vamos nos tornando mais seletivos e consequentemente, mais exigentes. O controle de qualidade começa a ficar alto demais e como resultado, livros bons acabam não alcançando o limite estabelecido, e isso nem sempre é legal!
O mercado literário está lotado de coisas boas, e muito me deixa feliz ver gente nova - e da "terrinha" - entrando na lista de muitos leitores. Isso é pra lá de bom!
Agora, voltando ao livro, 1222, de Anne Holt, da Editora Fundamento, é mais um livro nórdico na minha lista. Não conhecia a autora, na verdade, nem nunca tinha ouvido falar. A chamada da frente me deixou curiosa "Uma mistura de Stieg Larson e Agatha Christie - Daily Mirror". Só que não!
A história acontece a 1222 metros de altitude, um acidente de trem, uma impiedosa nevasca. Um hotel centenário, e um assassinato.
Hanne, uma ex-policial astuta, sarcástica e antissocial é a única pessoa capaz de solucionar o mistério da morte de um dos 269 passageiros de um trem descarrilado. Isolados do resto do mundo por causa da neve, uma atmosfera de medo, hostilidade e desconfiança instala-se no hotel onde eles se refugiaram - Hotel Finse 1222.
Hanne não quer se envolver. Ela sabe que a verdade cobra um preço muito alto. Ao longo dos anos, sua busca por justiça lhe custou o amor de sua vida, sua carreira na polícia de Oslo e a própria mobilidade.
No entanto, encurralada por um assassino e pela pior nevasca da história, Hanne - e os outros passageiros - não tem saída.
Em uma situação extrema, as máscaras logo caem... E, nesse grupo, muitas pessoas não são o que parecem. Aliando sua capacidade de dedução a seu instinto, Hanne mergulha em um enigma difícil e surpreendente.
A história como um todo é boa. Esse é o oitavo livro de uma série. Não li os anteriores porque não foram publicados por aqui, o que é lamentável. Sei que a Fundamento está lançando outro livro da autora "A Deusa Cega", mas esse é outra história.
A personagem principal é bastante chata, e isso, às vezes, torna a história um pouco desgastante. Mas como um todo, a história é boa, e o cenário descrito é o melhor. Para leitores que querem uma leitura sem grandes momentos, sem muitas expectativas, é um livro recomendável, mas não vão esperando por noites de insônias, porque não vai rolar...
Sem mais...

Cláudia Trigo

sábado, 17 de janeiro de 2015

Resenha - O Artífice


" -Tem razão - divertiu-se o detetive olhando o movimento giratório de sua caneta que deslizava por sobre a escrivaninha. Ele se lembrou de uma teoria que desenvolvera há algum tempo sobre a insanidade: Não existe pessoa maluca, porque para isso teria que haver alguém normal. E para haver alguém normal, teria que existir duas pessoas iguais no universo, o que não há. Era muito confuso, mas pelo menos era dele."

Esse é um daqueles livros que você não dá nada por ele e, de repente, sem aviso prévio, faz com que fiquemos atordoados: muito bem narrado.
O Artífice, da editora Universo dos Livros! Mais um dos livros que comprei na Bienal e, sem dúvidas, posso dizer que foi a minha melhor compra (mesmo não tendo dado conta de ler todos, mas estou na luta, rsrs).
Logo quando deparamos com um livro nacional ficamos com um pé atrás, (e dá-lhe "pré-conceito").
O thriller de Tony Ferraz consegue provar que temos aqui, na "terrinha", excelentes e promissores escritores.
Vamos então ao que interessa...
Quando uma onda de assassinatos começam a acontecer em Londres, só resta ao detetive Haryel Kitten tentar decifrar esses crimes. O assassino é inteligente! Através de armadilhas, vamos nos prendendo em sua teia.
Como a própria capa diz: temos um detetive (Haryel Kitten), um assassino (o Artífice) e um budista que irá tentar ajudar no caso.
Com certeza, o mais interessante é o budista. Diz metáforas inteligentes e confusas ao mesmo tempo, e entramos num momento de reflexão.
Talvez por apresentar uma filosofia pouco conhecida, o budismo , seja um pouco difícil de pegar o ritmo, mas depois leitores... é só esperar a loucura chegar!
Com certeza é um livro muito bem escrito, muito inteligente, com uma capa brilhante e linda e, sem dúvidas, um escritor inteligentemente artífice!
Só podemos aguardar uma continuação(?). Por favor, Tony Ferraz, por favor Universo dos Livros, nos dê esse presente, seremos eternamente gratos!
É até difícil terminar essa resenha, então nada melhor do que com mais uma belíssima frase retirada desse magnifico livro:

"Sábios são os que buscam a sabedoria, loucos são os que já a encontraram."

Até a próxima e bola leitura!!
Carol!!!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Me conte sobre seus pesadelos...



"No momento em que reconhece o detetive, um novo medo o percorre. Diga que não é tarde demais, pensa repetidamente enquanto começa a remar de volta para a terra. Diga que não é tarde demais e que não tenho de colher meus pesadelos. Apenas diga que não é tarde demais."

Qual é o seu pior pesadelo?
O meu foi a ansiedade que tive que segurar até as páginas finais desse ótimo suspense!
Devo confessar que seu começo é meio entediante, mas logo o livro vai criando ritmo e as coisas vão acontecendo rapidamente. Vale à pena, vale MUITO à pena!
Comecei ele vagarosamente e achei que as coisas não iam andar como seu livro anterior "O Hipnotista", mas foi uma mera suposição. Quando o livro anda, ele voa. É tudo muito dinâmico e de raciocínio rápido, e quando isso acontece, meus amigos, você vão passar algumas noites aí, em claro, lutando contra seus próprios pesadelos para chegar logo ao "finalmente"!
"O Pesadelo", de Lars Kepler, é a segunda história do detetive Joona Linna, que se vê diante de uma intricada série de assassinatos que desafiam a lógica.
Numa noite de verão, o corpo de uma mulher é descoberto em um barco abandonado no arquipélago de Estocolmo. Tudo indica que ela morreu afogada, apesar de suas roupas estarem secas e o barco, em perfeito estado.
No dia seguinte, um homem é encontrado morto em seu apartamento, Ele está pendurado em uma corda, que foi amarrada no lustre do teto. Mas como isso aconteceu? O cômodo tem pé-direito alto e não há nenhum móvel no qual ele possa ter subido. Ainda assim, o detetive Joona Linna está convencido de que foi suicídio.
É claro que está certo, mas isso não encerra o caso. Na verdade, é apenas o início de uma intensa e perigosa sucessão de eventos horripilantes. Certas coisas nunca acabam, nem com a morte.
Numa sequência vertiginosa de eventos que desafiam a lógica, o mais assustador em "O Pesadelo" não são os crimes, mas a psicologia obscura de seus personagens, que mostram como somos todos cegos a nossas próprias motivações.
Passem aqui e me contem sobre seus piores pesadelos, vou adorar ouvi-los!!!
Abraço
Cláudia Trigo

domingo, 11 de janeiro de 2015

Resenha - Por Que Indiana, João?


"- Não importa o que eles achariam, João. O que eu gostaria é de ver que você é o tipo de pessoa que não fica de braços cruzados enquanto alguém apanha por sua causa.
- Ninguém parecia se importar muito quando era eu que apanhava."


Finalmente! Hoje acabei mais um dos livros que comprei na Bienal!!! Demorou bastante, mas consegui...
Por Que Indiana, João? é o livro do Danilo Leonardi que é o criador do ótimo canal do Youtube Cabine Literária, sempre acompanho e gosto muito.
Quando fui à Bienal não tinha ele em mente para comprar, mas logo que cheguei a Editora Giz estava entregando as senhas para seu autógrafo e não resisti. A minha curiosidade ainda vai me matar... Então, acabei comprando e ganhando seu autógrafo.
Esse é seu livro de estréia, e confesso que fui sem muitas expectativas.
Logo de cara vemos que é um livro de leitura fácil e rápida, com uma escrita bem simples.
Quando João derruba um valentão de sua escola e seu amigo filma ação sua vida muda completamente. O vídeo é postado na internet e logo é visto por todos. Valentões que batiam nele viram amigos, pessoas que riam dele ficam com medo e João, que era tímido e sem amigos, vira famoso.
Aclamado e procurado por jornalistas, suas atitudes e pensamentos irão mudar num piscar de olhos.
Como fala de um assunto que hoje já é bem batido, bullying, o livro fica um pouco cansativo. O que me surpreendeu mesmo foi o final, não esperava tanto.
Como não contava com nada tão "grandioso", ele foi uma leitura agradável, típica para passar o tempo.
E vocês, o que acharam?

Até o próximo e boa leitura!
Carol!!!

sábado, 10 de janeiro de 2015

Tag Arrependimentos Literários



Hoje trazemos mais uma Tag muito divertida para o blog. Fomos indicadas pela Cris do blog Leitores Forever já faz um tempinho, mas estamos aqui e vamos às respostas. Espero que gostem!!!

1. Qual livro você se arrependeu de comprar porque "logo depois" encontrou por um valor bem mais baixo?

Carol: Se Eu Ficar. Paguei na Bienal R$40,00 e hoje não tá mais que 
R$20,00... 
Cláudia: Precisamos Falar Sobre o Kevin. Paguei 49 reais nele e hoje ele está por 14 reais...


2. Qual livro você se arrepende por não ter lido antes?


Carol: Rangers: Ordem dos Arqueiros. Está certo que demorei naturalmente para lê-lo e só li ele por que ganhei, mas hoje posso afirmar sem dúvida nenhuma que esses livros são perfeitos e fico muito feliz que tenho tido o prazer.
Cláudia: A trilogia Millennium.


3. Se arrependimento matasse, qual livro lido seria o responsável?

Carol: O Médico e o Monstro. Li para a escola e que livro insuportável!! Sei que é clássico, mas não consegui gostar dele.
Cláudia: A Cabana. O pior livro da minha vida.


4. Em relação ao mundo literário, do que mais se arrepende?

Carol: Por já ter os dois primeiros volumes dos Instrumentos Mortais e não poder comprar a edição de colecionador..
Cláudia: Por não ter comprado antes a trilogia As Brumas de Avalon e agora não irei comprar tão cedo.
5. Já se arrependeu por emprestar algum livro?

Carol: Sim. No meu caso foi um só, que foi o Projeto Rosie.
Cláudia: Sim. O boxe do Carlos Ruiz Zafón.




6. Qual autor você não se arrepende de ter dado uma chance?


Carol: Cassandra Clare. (Os Instrumentos Mortais / As Peças Infernais).
Cláudia: Giorgio Faletti.(Eu Mato).


7. Se você tivesse que escolher apenas um autor para ler pra sempre, escolheria sem arrependimentos...

Carol: J. K. Rowling. Não podia deixar de fora a rainha. Ficaria muito feliz com vários autores, mas nada se compara a ela, e principalmente Harry Potter!!
Cláudia: Stieg Larsson. Como poderia esquecer o autor da melhor trilogia que já li? Pena que não escreverá mais nada...

8. Uma frase relacionada a esse sentimento:

Carol: "As verdadeiras conquistas, as únicas de que nunca nos arrependemos, são aquelas que fazemos contra a ignorância." (Napoleão Bonaparte).
Cláudia: "Breve é a loucura, longo o arrependimento." (Friedrich Schiller).

Espero que tenham gostado. Foi uma tag bem divertida de fazer.
Boa leitura e até a próxima!!

Carol e Cláudia!!